Janja participa de reunião ministerial de Lula e presenteia ministros com foto

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A primeira-dama Rosângela Lula da Silva, a Janja, participou da primeira reunião ministerial conduzida nesta sexta-feira (6) por seu marido, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), no Palácio do Planalto.

Janja entrou na sala em que o presidente estava reunido com os 37 ministros para entregar a cada um fotos tiradas durante a cerimônia de posse de Lula.

O presente dado a cada um consiste numa foto de todo o ministério do governo Lula, tirada no dia da posse de Lula, quando todos os titulares da Esplanada também foram empossados. E a outra imagem é do mandatário com o respectivo ministro.

As fotos foram tiradas pelo secretário de audiovisual Ricardo Stuckert, que acompanha o dia-a-dia do presidente há duas décadas. O ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, depois publicou um vídeo nas redes sociais, no qual mostra o presente recebido.

Lula realizou na manhã desta sexta-feira (6) a primeira reunião ministerial com os seus comandados, encontrou que durou mais de quatro horas. Todos os ministros foram obrigados a deixar seus celulares do lado de fora.

Aliados do presidente afirmam que a primeira-dama não atuou nas discussões e que apenas entrou para entregar a lembrança a cada ministro.

Janja tem adotado uma postura mais presente, desde a campanha presidencial. Durante a atuação do gabinete de transição, ela integrou o grupo técnico destinado a cuidar dos preparativos para a posse. Ela foi uma das organizadoras do festival de música que aconteceu no domingo (1º) na Esplanada dos Ministérios.

Partiu de uma decisão da primeira-dama o formato da entrega da faixa para Lula, após o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) decidir deixar o país, rumos aos Estados Unidos, dias antes do término de seu governo. A passagem da faixa foi feita por um grupo plural de pessoas como representação do "povo brasileiro".

A postura mais ativa contrasta com o papel da ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro, no início do governo anterior. Durante a posse, Michelle ganhou atraiu a atenção por fazer a tradução para a linguagem de libras do discurso de seu marido. No mais, adotou uma postura mais discreta, focando em suas ações sociais.

Sua presença foi aumentando na medida em que crises abalavam a imagem e aprovação do governo Bolsonaro. No Natal de 2021, quando o governo era duramente criticado pela escalada das mortes pela Covid-19, ela foi o grande destaque da mensagem televisionada de Natal, falando até mais que seu marido.

O destaque maior, no entanto, aconteceu durante a campanha eleitoral, quando os marqueteiros detectaram que o uso de sua imagem ajudava o marido. Ela viajou pelo país se reunindo com grupos de mulheres, para tentar diminuir a rejeição de Bolsonaro com o público feminino.