Janja visita estande de ONGs na COP27 com Fafá de Belém

***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 24.10.2022 - A socióloga Rosângela da Silva, a Janja, mulher do presidente eleito Lula (PT). (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 24.10.2022 - A socióloga Rosângela da Silva, a Janja, mulher do presidente eleito Lula (PT). (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)

SHARM EL-SHEIKH, EGITO (FOLHAPRESS) - A socióloga Janja, mulher do presidente eleito Lula (PT), visitou nesta terça-feira (15) o estande de ONGs brasileiras na COP27, conferência do clima da ONU, no Egito. No espaço, ela se encontrou com a cantora Fafá de Belém e com Fátima Bezerra (PT), governadora do Rio Grande do Norte.

Em clima informal, Janja posou com placa dizendo "Essa é a mistura do Brasil com o Egito", uma referência a música do grupo de axé É O Tchan.

No caminho para o estande, chamado de Brazil Climate Action Hub, Janja disse levar uma mensagem "de esperança" com a visita do novo governo à COP27.

Também nesta terça a futura primeira-dama deverá fazer uma reunião com lideranças femininas, segundo assessores.

Janja, ao lado de Lula, chegou ao balneário de Sharm el-Sheikh, onde ocorre a COP27, na noite desta segunda-feira (14; madrugada de terça-feira, 15, no Egito) a bordo de um avião do empresário José Seripieri Junior, fundador da Qualicorp e dono da Qsaúde.

Lula vai se encontrar nesta terça-feira (15) com o enviado especial do clima dos Estados Unidos, John Kerry. A reunião a portas fechadas deve acontecer no final do dia, no horário local.

Segundo a assessoria de Lula, ele fará também nesta terça reunião com Xie Zhenhua, enviado do clima da China, e falará ao telefone com o presidente do Egito, Abdel Fattah al-Sisi. Um encontro com Rodrigo Pacheco (PSD-MG), presidente do Senado, também está entre os planos.

O convite a Lula para participar da COP27 partiu do governador reeleito do Pará Helder Barbalho (MDB) e também do presidente Sisi -a hospedagem no balneário onde é realizada a conferência está a cargo do governo egípcio, diz a assessoria do petista.

A agenda oficial de Lula na conferência começa, porém, apenas nesta quarta (16), com um evento ao lado dos governadores da Amazônia, seguido de um pronunciamento na área da ONU. No dia seguinte, ele se encontra com representantes da sociedade civil brasileira e participa do Fórum Internacional dos Povos Indígenas/Fórum dos Povos sobre Mudança Climática.