Janones não apoiará Bolsonaro no segundo turno: 'Ele é uma piada'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
André Janones (Foto: Najara Araújo/Câmara dos Deputados)
André Janones (Foto: Najara Araújo/Câmara dos Deputados)

O pré-candidato do Avante à Presidência da República, André Janones, afirmou que o presidente Jair Bolsonaro (PL) está minando a democracia e descarta apoiá-lo em um eventual segundo turno nas eleições deste ano.

“Ainda que Bolsonaro não tenha forças para acabar com a democracia, ele está minando a democracia. Como um democrata, não tenho outra opção que não seja militar pró-democracia. E isso é ser anti Bolsonaro”, disse ele em entrevista ao jornal Valor Econômico.

Janones falou ainda “não ter dúvidas” que o atual chefe do Executivo já está tentando um golpe. Ele foi questionado se acredita que Bolsonaro dê um golpe caso seja derrotado nas urnas.

“Não tenho nenhuma dúvida que ele já está tentando. Você não faz um golpe da noite para o dia. Bolsonaro está preparando um golpe desde que assumiu. Tenho convicção de que ele não conseguirá, porque é incompetente até para isso. Para mim, ele é uma piada.”

O pré-candidato do Avante disse também que pode avançar para o segundo turno, mas não acha que é o mais provável.

“Não nego a realidade. É muito difícil romper a polarização e acho que ninguém tem a resposta de como fazer isso. Há uma adesão natural da população a esse clima. A repercussão de uma recente entrevista minha mostrou que a grande maioria me acha preparado e que no futuro pode ser minha vez, mas que agora eles são Lula ou Bolsonaro. Eu tenho praticamente 10% do eleitorado brasileiro e tenho alta taxa de conversão. Na disputa de 2018, consegui converter cerca de 90%. Tinha 200 mil seguidores mineiros e tive 180 mil votos.”

Na avaliação de Janones, o atual cenário não é otimista para romper a polarização. “A eleição não é sobre o melhor projeto para o país, mas sobre a continuidade de Bolsonaro no governo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos