Jantar com Lula e Alckmin arrecada mais de R$ 200 mil para a campanha Tem Gente com Fome

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
***ARQUIVO*** SÃO BERNARDO DO CAMPO, SP, 10.03.2021 - O ex-presidente Lula. (Foto: Marlene Bergamo/Folhapress)
***ARQUIVO*** SÃO BERNARDO DO CAMPO, SP, 10.03.2021 - O ex-presidente Lula. (Foto: Marlene Bergamo/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O jantar do grupo Prerrogativas que deve reunir o ex-presidente Lula (PT) e o ex-governador Geraldo Alckmin no domingo (19) angariou mais de R$ 200 mil em doações para a campanha Tem Gente com Fome, encabeçada pela Coalizão Negra por Direitos.

Entre os doadores estão o próprio Alckmin, o ex-prefeito Fernando Haddad (PT), a deputada federal Margarete Coelho (PP-PI) e o vice-presidente da Câmara, deputado Marcelo Ramos (PL-AM).

O banco BTG Pactual desembolsou R$ 50 mil, assim como um grupo de cartórios de registradores civis, protestadores de título e tabelião de notas, que doou a mesma quantia. Os restaurantes Fuego e 'A Mano cederam R$ 5 mil para a campanha da Coalizão.

A mobilização já entregou cestas básicas a cem mil famílias de todo o país —e agora quer ajudar a prover o Natal daqueles que se encontram em situação de vulnerabilidade social.

"Muitas pessoas se mobilizaram e se somaram em um ato de solidariedade, mas também no compromisso que a campanha carrega de colocar o enfrentamento à fome na centralidade do debate político. As doações específicas desse evento serão fundamentais para garantir o Natal dessas famílias", afirma a advogada Sheila de Carvalho, integrante do Prerrogativas e da Coalizão Negra por Direitos.

Os R$ 200 mil foram angariados apenas nesta última semana —os participantes do jantar também foram convidados a doar. Antes disso, o evento já tinha se pagado por meio da venda de ingressos, que custaram R$ 500 cada.

O professor e cofundador da Uneafro Brasil Douglas Belchior celebra o compromisso do grupo Prerrogativas e das pessoas que estarão no jantar de domingo. "A campanha Tem Gente com Fome é mais que uma arrecadação de dinheiro para enfrentar a fome, é uma iniciativa política preocupada com o futuro do Brasil", diz.

"Carolina Maria de Jesus, na obra clássica 'Quarto de Despejo', escreveu: 'O Brasil precisa ser dirigido por uma pessoa que já passou fome. A fome também é professora. Quem passa fome aprende a pensar no próximo e nas crianças", destaca Belchior.

Lançada em março deste ano, a iniciativa ainda conta com o apoio de organizações como Oxfam, Anistia Internacional, ABCD (Ação Brasileira de Combate às Desigualdades), Nossas Rede de Ativismo, Redes da Maré e 342 Artes.

Ao longo do ano, durante a realização de lives com autoridades como ministros do STF (Supremo Tribunal Federal), o Prerrogativas divulgou a campanha no início e no término dos debates.

O grupo Prerrogativas, que reúne advogados, juristas, defensores públicos, juízes e procuradores, se notabilizou por críticas à Operação Lava Jato —e em especial a Sergio Moro. Criado para defender o direito de defesa, acabou se manifestando também sobre temas como racismo e liberdade de expressão.

Como mostrou a coluna nesta semana, o jantar com Lula e Alckmin na capital paulista lotou: mais de 500 convites foram vendidos e 40 jornalistas, de televisão, revistas e jornais, foram credenciados.

Uma fila de espera acabou se formando: cerca de 300 pessoas tentaram comprar convite e não puderam ser atendidas porque a capacidade do restaurante A Figueira Rubaiyat de abrigar pessoas chegou no limite. Algumas compras eletrônicas tiveram que ser devolvidas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos