Jantar o Chay Suede? Entenda por que internet está animada para "comer artistas"

Crítica ao valor do orçamento do Ministério da Cultura em 2023 gerou onda de comentários divertidos nas redes sociais

Web está animada para
Web está animada para "comer famosos" como Chay Suede, Alexandre Nero e Paolla Oliveira. (Fotos: Lucas Ramos/AgNews/João Miguel Júnior/TV Globo)

O nome de diversos famosos como Chay Suede, Alexandre Nero, Alessandra Negrini e Paolla Oliveira foram parar nos assuntos mais comentados do Twitter nesta quinta-feira (5) após a internet se divertir com a "possibilidade" de "comer artistas" em 2023. A brincadeira não se trata de mais um restaurante famoso que intitula pratos com nomes de celebridades, mas de uma postagem que viralizou nas redes sociais.

Um internauta fez críticas ao orçamento recorde que o Ministério da Cultura, que foi assumido pela cantora Margareth Menezes, receberá em 2023. "10 bilhões para 'cultura' e 1,5 bi para o agro. Vamos ter que comer artistas", reclamou.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O comentário viralizou na rede social e muitos usuários se divertiram citando quais famosos escolheriam para “provar” em suas refeições. Confira as melhores reações abaixo:

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O Ministério da Cultura terá orçamento recorde em 2023 e garantiu R$ 5,7 bilhões para a área. Esse valor aumenta ainda mais com a soma de R$ 3,8 bilhões da Lei Paulo Gustavo e R$ 1,2 bilhão para a Condecine (Contribuição para o Desenvolvimento da Indústria Cinematográfica Nacional).

Em seu perfil na rede social, Margareth comemorou o valor que será investido na cultura do país. “Graças à sensibilidade do presidente Lula, que identificou no setor cultural uma força econômica, reafirmando a importância que esse setor terá em seu governo, como gerador de emprego e renda. Em 2023, a cultura e as artes terão orçamento garantido”, escreveu ela.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.