Japão apoia degelo Cuba-EUA e quer fortalecer laços com Havana

Chanceler japonês Fumio Kishida e o secretário de Estado americano John Kerry

O Japão apoia e acolhe positivamente aproximação entre os Estados Unidos e Cuba, e deseja levar suas relações com a ilha a um nível mais elevado, afirmou o chanceler japonês Fumio Kishida em entrevista divulgada na capital cubana antes de sua visita oficia.

"Levando em conta a tendência de melhoria das relações entre Cuba e Estados Unidos, não apenas o Governo, como as empresas japonesas se interessam ainda mais por Cuba", afirmou ao jornal oficial Granma.

O chanceler recordou ainda que Cuba e Japão festejaram em 2014 com várias atividades os quatro séculos de amizade entre os dois países, cujo primeiro contato ocorreu em 1614 com a chegada à ilha do primeiro japonês, o samurai Hasekura Tsunenaga.

Japão, aliado de Washington que manteve laços diplomáticos muito reduzidos com Cuba, buscaria, segundo a imprensa nipônica, beneficiar-se no futuro da exploração dos recursos naturais e da construção de infraestruturas.