Japão iniciará vacinação na 4ª em meio a falta de seringas especiais

Kiyoshi Takenaka
·1 minuto de leitura

Por Kiyoshi Takenaka

TÓQUIO (Reuters) - O Japão iniciará o programa de vacinação contra a Covid-19 na quarta-feira em meio a preocupações de que uma falta de seringas especiais possa levar ao desperdício de milhões de doses da vacina da Pfizer enquanto o país enfrenta a terceira e mais séria onda de infecções.

O chefe do programa de vacinação do Japão, Taro Kono, anunciou o lançamento do programa em entrevista à imprensa na terça-feira após o governo aprovar oficialmente a vacina da Pfizer Inc no domingo, primeira aprovação no Japão.

Mas crescem os temores no Japão de que milhões de doses da vacina da Pfizer possam ser desperdiçadas devido à falta de seringas especiais que maximizam o número de vacinas usadas de cada frasco.

O governo fez pedidos urgentes, mas os fabricantes têm dificuldades de aumentar a produção rápido o suficiente, criando mais uma dor de cabeça para o primeiro-ministro Yoshihide Suga, que sofre com o fraco apoio público.

"Ainda estamos tentando garantir essas seringas especiais", disse o secretário-chefe de gabinete, Katsunobu Kato.

O programa de vacinação do Japão, último a ser anunciado entre os países do G7, começará com 40 mil trabalhadores médicos.