Japão prorroga estado de emergência em 10 regiões do país

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O primeiro-ministro do Japão, Yoshihide Suga, estendeu nesta terça-feira (2) o estado de emergência no país. A medida permite que o governo imponha uma série de restrições à população para tentar conter o avanço do coronavírus. A prorrogação até 7 de março cobrirá 10 das 11 áreas onde o estado de emergência foi decretado no início de janeiro. Suga prometeu que a medida poderá ser suavizada se houver melhoras significativas no controle da pandemia. O premiê também comemorou a redução no número de contágios no Japão que, segundo ele, foi resultado das restrições ao horário de funcionamento dos restaurantes, e anunciou que o país deve começar sua campanha de vacinação no fim deste mês. O Japão se viu relativamente pouco afetado pela pandemia na comparação com outros países. Foram registrados, até esta terça, 394 mil casos e 5.952 mortes, de acordo com a Universidade Johns Hopkins. O sistema de saúde, entretanto, está cada vez mais saturado, e a crise sanitária diminuiu a popularidade de Suga e levantou novas dúvidas sobre a realização dos Jogos Olímpicos em Tóquio. Também nesta terça, o presidente do comitê organizador, Yoshiro Mori, garantiu que os Jogos serão realizados "aconteça o que acontecer" com a evolução da pandemia.