Japonês de 83 anos se torna o homem mais velho a navegar sozinho no Pacífico

O japonês Kenichi Horie, de 83 anos, passou a ser a pessoa mais velha a fazer a travessia do oceano Pacífico num veleiro, a solo e sem escalas, numa viagem de pouco mais de dois meses.

A viagem de dois meses começou em março em São Francisco, nos Estados Unidos, e terminou quando ele chegou ao estreito de Kii, no oeste do Japão, na manhã deste sábado.

Horie fez um trajeto de cerca de 8.500 quilômetros (5.282 milhas) em um iate de seis metros.

"Não deixe seus sonhos ficarem apenas como sonhos. Tenha um objetivo e trabalhe para alcançá-lo e uma bela vida o aguarda", disse Horie à CNN por um telefone via satélite enquanto se dirigia da Ilha Shikoku para Wakayama.

Ele contou que parte do percurso foi desafiador, mas manteve sempre contato com sua família, ligando todos os dias através de seu telefone via satélite. "Se eu não ligasse pelo menos uma vez por dia, eles ficariam preocupados", acrescentou.

Aventura o tornou o velejador mais conhecido do Japão

Viagens e solitárias não são estranhas a Horie, que, em 1962, tornou-se a primeira pessoa a cruzar sozinha o mesmo oceano. A rota naquela vez, quando ele tinha 23 anos, ia no sentido contrário: Horie deixou o porto de Osaka e, após 94 dias, aportou em São Francisco.

Ao chegar em São Francisco naquela primeira viagem, Horie acabou preso. Ele havia viajado sem passaporte, dinheiro ou conhecimento básico de inglês. Ele acabou solto após intervenção do prefeito da cidade, que o concedeu um visto.

Ao longo das décadas seguintes, ele realizou outras viagens ao redor do Pacífico. Em 1999, Kenichi Horie abordo de um catamarã feito de 582 barris de cerveja atravessou novamente o oceano. Dois anos antes, ele já havia ido do Equador até Tóquio em um barco feito de material reciclável.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos