Japoneses tiram lixo do seu setor após abertura da Copa

Além de educados, torcedores japoneses são fervorosos nas arquibancadas. Foto: Mark Metcalfe/Getty Images)
Além de educados, torcedores japoneses são fervorosos nas arquibancadas. Foto: Mark Metcalfe/Getty Images)

A abertura da Copa do Mundo não se resume apenas ao primeiro jogo, ou seja, é o tradicional evento que consegue reunir os povos de todos os cantos do mundo. Os torcedores japoneses ganharam reconhecimento horas depois da vitória do Equador em cima do Qatar por recolherem o lixo do seu setor do Estádio Al Bayt Stadium.

Quem foi o responsável por registrar esse momento foi o influenciador bareinita Omar Farooq. O influencer ficou impressionado com esse gesto dos adeptos japoneses nesse evento e tratou logo de repercutir esse fato com os seus seguidores. “"Alguém me convença de que isso é normal", o criador do conteúdo.

Leia também:

O gesto dos adeptos da terra do sol nascente comoveu Farroq, que logo em seguida tratou de ajudar com a limpeza nessa área do estádio. Omar ainda perguntou para esses torcedores o motivo dessa ação e rapidamente ouviu essa resposta: “Os japoneses nunca deixam lixo para trás. Respeitamos o local".

Vale lembrar que não é a primeira vez que o povo japonês toma esse tipo de iniciativa em eventos internacionais. Essa ação desses habitantes já foi vista na Copa do Mundo de 2018 na Rússia. Os torcedores japoneses limparam cada estádio que frequentaram em território russo, atitude que gerou reconhecimento da comissão organizadora desse Mundial.

CONTEXTO

Essa e outras situações apenas reforçam o ditado popular japonês: ‘Tatsu tori ato wo nigosazu‘, que em português nada mais é do que ‘Um pássaro não suja o ninho que está prestes a sair‘. Esse pensamento ilustra que não se deve sair de um lugar sem organizar e deixá-lo agradável para os próximos que virão.

Essa característica é a virtude dessa nação. É comum andar nesse país e não ver latas de lixo públicas, separação do lixo de maneira adequada e esse gesto de organização sendo cultivado desde a infância.