Jason Momoa reforça denúncias contra assédio em "Liga da Justiça": "tem que acabar"

Rafael Monteiro
·2 minuto de leitura
Cast member Jason Momoa poses at the premiere for "Aquaman" in Los Angeles, California, U.S., December 12, 2018. REUTERS/Mario Anzuoni
Jason Momoa REUTERS/Mario Anzuoni

Jason Momoa apoia as críticas feitas pelo seu colega Ray Fisher sobre o ambiente abusivo nas filmagens de "Liga da Justiça", filme lançado em 2017 pela Warner. Em sua conta no Instagram, o intérprete do Aquaman pediu agilidade nas investigações contra o diretor Joss Whedon.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

"Essa merda tem que acabar e precisa ser investigada", escreveu Momoa em seu perfil no Instagram. "Ray Fisher e todos os que viveram o que aconteceu sob o olhar da Warner Pictures precisam de uma investigação legítima."

Leia também

Em julho, Fisher, que viveu o Ciborgue no longa, acusou o diretor Joss Whedon de ser " grosseiro, abusivo, não profissional" e ainda disse que os produtores Geoff Johns e Jon Berg sabiam da má conduta do cineasta e nada faziam.

Enquanto Fisher diz que não está sendo ouvido pela Warner e o estúdio diz que o ator não está colaborando com as investigações, Momoa tem sido ligado ao longa "Frosty the Snowman" - algo visto pelo intérprete de Aquaman como uma "cortina de fumaça" dos produtores.

"Acho que é uma bosta que as pessoas tenham feito um anúncio falso do 'Frosty' sem a minha permissão para tentar distrair da denúncia de Ray Fisher sobre o jeito merda que nós éramos tratados nas refilmagens de 'Liga da Justiça'", escreveu o ator no Instagram.

Jason Momoa foi o primeiro ator do elenco a endossar publicamente às denúncias feitas por Fisher. "Coisas sérias aconteceram. Elas precisam ser investigadas e pessoas precisam ser responsabilizadas", finalizou o Aquaman.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube