Jeff Bezos pode voltar ao cargo de CEO da Amazon, diz analista

Jeff Bezos pode voltar ao comando da Amazon, empresa que fundou, afirmou analista de Wal Street (Cooper Neill/Getty Images)
Jeff Bezos pode voltar ao comando da Amazon, empresa que fundou, afirmou analista de Wal Street (Cooper Neill/Getty Images)
  • Manobra empresarial está sendo chamada de "dar uma de Bob Iger";

  • Howard Schultz (ex-CEO da Starbucks) fez isso várias vezes, disse analista de Wall Street;

  • Amazon viu seu valor de mercado cair R$ 4,4 trilhões somente em 2022.

Em um movimento que está sendo chamado internamente de "dar uma de Bob Iger", em referência ao CEO da Disney que retornou ao cargo após anos afastado, Jeff Bezos pode retornar ao comando da Amazon, empresa que fundou, para resgatar a empresa de seu mau momento em que enfrenta uma queda na receita e demissões em massa. A análise foi feita por Michael Batnick, gerente da Ritholtz Wealth Management e um dos mais conhecidos analistas de Wall Street.

Sob o comando de Andy Jassy, atual CEO da Amazon, as ações da empresa já caíram 50% apenas em 2022. Na última quarta-feira, o diretor-executivo também anunciou um corte de 18 mil postos de trabalho na companhia, citando como motivo uma "economia incerta" e uma expansão muita rápida durante a pandemia.

“Jeff Bezos é um homem extremamente rico que ficou muito menos rico no ano passado porque a empresa que ele passou [sua vida construindo] está lutando muito”, disse Batnick à CNBC na quarta-feira. “Isso não é sem precedentes. Bob Iger acabou de fazer isso, Howard Schultz (ex-CEO da Starbucks) fez isso várias vezes, então acho que é possível - não vou bater na mesa sobre isso - mas acho que é possível que ele volte ao comando para estabilizar o navio”, acrescentou Batnick.

Até agora não há indícios de que Jassy esteja prestes a enfrentar uma reviravolta semelhante à que passou Bob Chapek, antigo CEO da Disney. Tampouco há sinais de que Jeff Bezos tenha planos de assumir uma posição mais proeminente no comando da Amazon. No entanto, a saída de Chapek e a entrada de Iger na Disney pegou até mesmo os jornais mais especializados de surpresa.

No ano passado, o valor de mercado da Amazon despencou US$ 840 bilhões (R$ 4,4 trilhões) à medida que o crescimento da empresa sofreu uma forte desaceleração. Ao mesmo tempo, a fortuna pessoal de Bezos caiu US$ 85 bilhões (R$ 450 bilhões). O bilionário, que tem dedicado seu tempo a liderar sua empresa de lançamentos espaciais, a Blue Origin, possui atualmente um patrimônio estimado em US$ 107 bilhões (R$ 565), segundo a Forbes, ocupando a 5ª posição de pessoa mais rica do mundo.

Em seu anúncio do corte de pessoal, Jassy afirmou que a Amazon "resistiu a economias incertas e difíceis no passado e continuaremos a fazê-lo”. “Essas mudanças nos ajudarão a buscar nossas oportunidades de longo prazo com uma estrutura de custos mais forte.”