Jessica Alves avalia transição de gênero e deseja: “Quero adotar um bebê”

·3 minuto de leitura
Jessica Alves quer ser mãe (reprodução / Instagram @jessicaalvesuk)
Jessica Alves quer ser mãe (reprodução / Instagram @jessicaalvesuk)

O último ano tem sido um dos mais intensos na vida de Jessica Alves. Ex Rodrigo Alves, e depois Roddy Alves, a empresária que era conhecido mundialmente como Ken humano agora se entende e se mostra como mulher após meses de uma transição de gênero.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter, e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário

Em uma conversa bem franca, ela contou que sempre se sentiu mulher, mas viu a necessidade de se masculinizar por muitos anos. “Sofria com um corpo que não era meu, uma face que não era minha, fiz um montão de cirurgias lutando contra isso e, na tentativa de ser masculino, acabei virando uma coisa que não era homem nem mulher. Aquilo estava me sufocando, estava ficando depressivíssima. Cheguei a um ponto em que se não fizesse a transição de gênero, me suicidava. Porque não aguentava mais viver daquele jeito, aquela vida era falsa”, contou à revista ‘Glamour’.

Leia também

Prestes a completar 37 anos ela conta que tinha medo de perder trabalhos e amigos antes de fazer a transição. “Muitos que se diziam amigos se afastaram mesmo. Mas tudo é tão mais bonito, combina tanto comigo... As minhas roupas, minhas maquiagens, tudo passou a fazer sentido. Era para eu ter nascido desse jeito, não gastar tanta energia fazendo aquele monte de cirurgia desnecessária. Poderia ter feito uma ou outra para fazer transição de vez, não esperar tantos anos”, avaliou.

Depois de dezenas de cirurgias plásticas ao longo dos anos, Jessica se vê de forma andrógina. “Não vejo a hora (de fazer a cirurgia de redesignação sexual), já está marcada para janeiro”, adiantou.

A empresária e personalidade da mídia ainda fez confissões sobre sua sexualidade. “Nunca fiz sexo com mulheres, nunca nem beijei uma mulher. Mas, há uns dois anos, comecei a me incomodar com o meu papel masculino na cama porque não me satisfazia completamente numa relação gay. Sempre gostei de homens héteros e, hoje, esses homens me veem como mulher. Beijam meus seios, meu pescoço... É uma relação mais amorosa, que me agrada mais. E são esses homens que me paqueram atualmente. Recebo um monte de mensagem, de jogador de futebol famoso, lutador de boxe...”, revelou.

Jessica tem descoberto aos poucos a mulher que quer se tornar. “No começo, comprava tudo o que via na internet. Vestidinhos curtos, lindos, pensando em um dia que fosse a uma boate. Mas eu não gosto de boate mais, as coisas mudaram. Gosto de sair para jantar, ir à casa de amigos. Estou me descobrindo uma mulher sensual, clássica e elegante. Meus vestidos batem sempre no joelho”, colocou.

Um dos próximos grandes passos é ser mãe. “Dois anos depois de fazer a cirurgia íntima, quero adotar um bebê. Não quero um namorado só por diversão. Quero “o” homem para cuidar de mim. Não quero um homem rico, mas que me ame, me respeite e esteja ao meu lado”, concluiu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos