Jesus agradece após resultado negativo sobre coronavírus: 'Estou bem'

Diogo Dantas

O técnico Jorge Jesus se pronunciou depois do resultado negativo da contraprova para o novo coronavírus. Pelo Instagram, tranquilizou a torcida do Flamengo e pediu cautela, ja que continua em quarentena.

"Estou bem e mais uma vez agradeço o carinho de todos comigo. A recomendação é seguir de quarentena, que nós possamos exercer esse momento de precaução juntos e comprometidos. Um grande abraço!", postou em seu Instagram.

A diretoria do Flamengo vai reavaliar se os jogadores do time principal e das categorias de base vão se reapresentar realmente na próxima segunda-feira, dia 23, em função da intensificação das medidas de restrição adotadas no Rio de Janeiro. O adiamento do retorno às atividades é dado como certo.

Como todo o futebol brasileiro, o Flamengo parou em função da pandemia do novo coronavírus. Ainda mais pela suspeita de contaminação de Jorge Jesus. Se o terceiro exame divulgado ontem deu resultado negativo e trouxe certo alívio após dois testes inconclusivos, outras preocupações envolvendo o seu técnico de futebol e assuntos relacionados às finanças se apresentam como desafios.

O principal deles ainda é o valor pedido pelo português para renovação do contrato que vence em maio. A diretoria e o representante do técnico não conseguiram avançar nas conversas de forma satisfatória. Não apenas pela dificuldade com os encontros pessoais, mas principalmente pela distância enorme entre as propostas salariais de lado a lado.

Já ciente de que a pedida na ordem de 7 milhões de euros por ano é inviável, o Flamengo ainda se depara com o aumento da moeda estrangeira, e está diante da necessidade iminente de rever seu orçamento com perdas de bilheteria e sócio-torcedor. Dessa forma, a estratégia prevista é começar a pensar em uma opção, e também apostar que Jesus não terá projeto esportivo mais relevante para assumir este ano na Europa.

Os contatos virtuais entre o vice de futebol do Flamengo, Marcos Braz, o diretor Bruno Spindel, e Bruno Macedo, advogado de Jorge Jesus, seguem a todo vapor, ainda sem encontrar um denominador comum na parte financeira.