Jesus assume camisa “amaldiçoada” após melhor temporada no City

Gabriel Jesus teve sua melhor temporada no Manchester City - principalmente se olharmos para os números. (Marc Atkins/Getty Images)

Por Mauricio Andrade, de Londres (ING)

Gabriel Jesus teve sua melhor temporada no Manchester City - principalmente se olharmos para os números. Além de ter sido a que mais entrou em campo (47), 2018/19 ficou marcada como a que o atacante brasileiro marcou seu maior número de gols desde sua chegada aos Citizens (21). Em 2019/20, no entanto, terá um novo desafio: deixar o número 33 para trás, que o acompanha desde o Palmeiras, e resgatar a camisa 9 dos atuais campeões ingleses.

"Será uma honra usar a camisa 9 do Manchester City. Vou usar com muito orgulho", disse Jesus em comunicado oficial do clube. "É o mesmo número que uso na seleção brasileira, darei o meu máximo quando estive em campo com ela. Espero marcar muitos gols e ajudar o City a conquistar mais troféus na próxima temporada", completou.

Leia também:

A camisa 9 estava sem dono no Manchester City. E um dos motivos para isso pode ser a "maldição" instaurada nela nos últimos dez anos. Antes de Jesus, cinco atacantes tentaram a sorte com o número - nenhum teve sucesso. Foram eles: Nolito, Álvaro Negredo, Emmanuel Adebayor, Valeri Bojinov e Émile Mpenza.

Nolito foi o último jogador a usar a camisa no Manchester City. Contratado por 16,2 milhões de libras (R$ 78,5 milhões na cotação atual), o atacante durou apenas uma temporada nos Citizens (2016/17) e não deixou saudades. Em 30 jogos disputados, alternando entre titular e reserva, o espanhol marcou apenas seis gols.

Antes dele, em 2013/14, Negredo era o dono do número 9. Contratado após um ótimo desempenho no Sevilla, o também espanhol até que foi melhor que Nolito, mas não o suficiente para cair nas graças dos exigentes torcedores do City. Ele balançou as redes 23 vezes em 42 partidas, sendo dois hat-tricks, mas, mesmo assim, acabou emprestado para o Valencia após sua única temporada na Inglaterra.

Adebayor talvez fosse o que mais trouxesse esperança aos torcedores do City, afinal, o atacante togolês vinha de quatro temporadas no Arsenal e estava totalmente adaptado ao futebol inglês. No entanto, fracassou também. Em sua primeira temporada pelos Citizens, em 2009/10, foram 14 gols em 31 jogos. Na sequência, Roberto Mancini, então técnico da equipe, até tentou dar continuidade no camisa 9, mas ele acabou emprestado ao Real Madrid após outras 14 partidas e cinco gols.

Gabriel Jesus teve sua melhor temporada no Manchester City - principalmente se olharmos para os números. (Robbie Jay Barratt - AMA/Getty Images)

Valeri Bojinov durou mais que todos os outros que viriam na sequência, mas foi quem teve os piores números. Contratado junto à Juventus, o atacante búlgaro ficou por duas temporadas no Manchester City (2007/08 e 2008/09), mas, somando as duas, entrou em campo apenas 12 vezes, anotando um único gol contra o Tottenham em uma partida da Premier League - acabou vendido ao Parma por 2 milhões de euros.

Para finalizar, Émile Mpenza. O atacante foi uma aposta do Manchester City. Aos 28 anos, o belga estava sem contrato desde sua saída do Al Rayyan, do Catar, e agradou o então técnico Stuart Pearce após passar um período de testes nos Citizens.

Mpenza chegou ao clube com um ótimo histórico do futebol alemão (Schalke 04 e Hamburgo), além de 50 partidas pela seleção belga. Ele ficou duas temporadas na Inglaterra (2006/07 e 2007/08), mas perdeu espaço com a chegada de Sven-Göran Eriksson e fechou sua passagem por lá com apenas seis gols em 29 partidas.

Para acabar com tal “maldição”, Jesus precisará superar uma forte concorrência dentro do elenco estrelado do Manchester City. Seus principais concorrentes são Sergio Agüero e Raheem Sterling, dois jogadores fundamentais na equipe de Pep Guardiola. O argentino foi artilheiro da última Premier League e terminou a temporada com 32 gols em 46 jogos, enquanto o inglês balançou as redes 25 vezes em 51 partidas.

Siga o Yahoo Esportes: Twitter | Instagram | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter