Jill Biden se reúne com mães e professoras refugiadas da Ucrânia na Romênia

Primeira-dama dos EUA, Jill Biden, e primeira-dama da Romênia, Carmen Johannis, visitam escola em Bucareste

BUCARESTE (Reuters) - Sentada em uma sala de aula em Bucareste, a primeira-dama dos Estados Unidos, Jill Biden, se reuniu com um grupo de mães e educadoras refugiadas da Ucrânia neste sábado, elogiando as mulheres pela sua força e resistência.

Svitlana Salamatova e Anna Sushko, co-fundadoras de organizações não-governamentais (ONGs) que focam em questões das mulheres e educação, fugiram da capital ucraniana, Kiev, pouco depois de a Rússia invadir o país em 24 de fevereiro.

Outra das mulheres, Anastasiia Konovalova, deixou sua casa em Odessa com o filho pequeno. Svitlana Gollyak e sua filha de 8 anos se esconderam em um porão em Kharkiv, atingida por bombas, antes de se mover ao oeste para a vizinha Romênia.

Apesar das provações, as mulheres rapidamente buscaram maneiras de usar suas habilidades para ajudar outros refugiados, organizando um jardim de infância e várias salas de aula para crianças ucranianas em Bucareste para ajudar ONGs locais, voluntários e autoridades.

“Cruzei a fronteira com meu filho de três anos e tudo que eu pensava era em como salvar meu filho de uma cidade que era bombardeada”, disse Konovalova a Biden, também uma professora.

“Graças à Deus que o povo romeno estava aqui. Acho que nem mesmo os romenos esperavam que poderiam ser tão maravilhosos porque você não espera isso das pessoas”, disse Konovalova.

Biden, que ensina inglês e escrita em um faculdade na Virginia, está em viagem por Romênia e Eslováquia, se reunindo com militares dos EUA nesses países, e refugiados.

(Reportagem de Luiza Ilie)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos