João Azevedo é reeleito governador da Paraíba

***FOTO DE ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, 05.10.2022 - João Azevedo é reeleito governador da Paraíba. (Foto: Mathilde Missioneiro/Folhapress)
***FOTO DE ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, 05.10.2022 - João Azevedo é reeleito governador da Paraíba. (Foto: Mathilde Missioneiro/Folhapress)

JOÃO PESSOA, PB (FOLHAPRESS) - O atual governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB), 69, foi reeleito neste segundo turno após vencer o deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB), 34.

Com 98,69% das urnas apuradas, Azevêdo tinha 52,39% dos votos válidos e não pode mais ser ultrapassado por Lima, que tinha 47,61%, segundo o TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

O atual mandatário foi o único no estado que teve apoio político de um candidato à presidência nesta disputa. João Azevêdo contou com o suporte do ex-presidente Lula (PT) e da senadora Daniella Ribeiro (PSD).

No segundo turno, o candidato derrotado na disputa se manteve neutro em relação ao apoio presidencial, mas contou com o apoio do senador eleito Efraim Filho (União Brasil) e do senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB), que também disputou o governo do estado.

Durante a campanha, os candidatos utilizaram trechos de investigações de casos de corrupção. Pedro Cunha Lima trouxe recortes da Operação Calvário, que apurou supostos desvio de mais de R$ 130 milhões da saúde e educação no estado entre os anos de 2011 e 2018, tendo João como um dos alvos da investigação.

O governador também trouxe propagandas que associavam Cunha Lima à investigação, mas a exibição foi suspensa pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral) da Paraíba.

Em sua defesa, Azevêdo afirmou que a investigação não encontrou nada contra ele. Pedro Cunha Lima também se defendeu das acusações feitas pelo adversário e negou qualquer relação com a Operação Calvário.

O ex-presidente Lula se reuniu com Azevêdo e gravou um vídeo de apoio para o governador. "Se eu ganhar as eleições, a gente vai poder, juntos, construir uma Paraíba mais próspera, uma Paraíba mais desenvolvida e que cuida mais do seu povo."

Formado em engenharia civil pela UFPB (Universidade Federal da Paraíba) e professor aposentado do IFPB (Instituto Federal da Paraíba), o atual governador tem mais de 40 anos de atuação na área pública.

Foi secretário de Infraestrutura de João Pessoa e também ocupou a Secretaria de Estado da Infraestrutura, Recursos Hídricos, Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia. Em 2018, foi eleito governador no primeiro turno.

Os candidatos à Presidência não visitaram a Paraíba na campanha do segundo turno, mas o estado recebeu políticos como as ex-ministras e senadoras eleitas Damares Alves (Republicanos-DF) e Tereza Cristina (PP-MS), além da primeira-dama, Michelle Bolsonaro.

A última visita de Jair Bolsonaro (PL) à Paraíba ocorreu em junho, quando ele participou da entrega de dois residenciais do programa Casa Verde e Amarela na capital e visitou Campina Grande para participar de uma motociata com apoiadores e visitar as festividades de São João.

Lula esteve presente no estado apenas na campanha eleitoral do primeiro turno. Ele participou de um ato político no Parque do Povo, em Campina Grande, além de se reunir com lideranças de várias vertentes religiosas.

Deputado federal por dois mandatos, Pedro Cunha Lima é mestre em direito constitucional pela Universidade de Coimbra e atua como professor universitário e advogado.

Natural de Campina Grande, pertence a uma das famílias mais tradicionais da política do estado. Foi eleito deputado federal pela primeira vez em 2014 e se reelegeu em 2018.

Em sua carreira, obteve destaque por ser o deputado mais votado da história da PB em 2014 e por ser presidente da comissão de educação.