João de Deus é condenado a 40 anos de prisão por estupro de cinco mulheres

Renato Grandelle
Foto: Marcelo Camargo/Agencia Brasil via AP

João Teixeira de Faria, o João de Deus, foi condenado esta segunda-feira a 40 anos de prisão por estupro de vulnerável contra cinco mulheres.

Esta é a terceira sentença contra o médium. Na primeira, em novembro, ele foi condenado a quatro anos por posse ilegal de armas. Em dezembro, ele foi condenado a 19 anos de prisão por por dois casos de violação mediante fraude e dois de estupro de vulnerável. Acumulando as penas, João de Deus cumprirá 63 anos e 4 meses.

Leia também

Os casos julgados nesta sentença, proferida pela juíza Rosângela Rodrigues, da Comarca de Abadiânia (GO), ocorreram entre 2011 e 2017. O processo está em segredo de justiça e por isso os detalhes não podem ser revelados, sob risco de exposição das vítimas.

— O que posso dizer é que o modus operandi relatado pelas vítimas é o mesmo: todas narram que a violação sexual teria ocorrido durante um atendimento invididual numa sala privativa — explica Rodrigues, que ressalta que, dada a idade avançada de João de Deus (ele tem 78 anos), é possível que tenha de cumprir pena em regime domiciliar, em função de problemas de saúde.

A juíza ainda julgará dez sentenças enviadas à sua comarca pelo Ministério Público, que somam violações a 41 vítimas.