Quarta condenação impõe a João de Deus mais 44 anos de prisão

·1 min de leitura
  • Médium teve sentença de mais de 44 anos divulgada nesta quinta (25)

  • Ele é acusado por crimes de estupro realizados entre 2009 e 2018

  • Defesa diz que ele não foi comunicada sobre pena e nega acusações

O médium João Teixeira de Faria, conhecido como João de Deus, foi condenado a 44 anos e 6 meses de reclusão em regime fechado por dois crimes de estupro e dois de estupro de vulnerável. Os crimes aconteceram entre 2009 e 2018 e envolveram cinco denuncias. 

Com relação a uma delas, João de Deus foi absolvido por falta de provas. A sentença foi publicada nesta quinta-feira.

Foram fixadas indenizações por danos morais às 4 vítimas em valores que variam de R$ 20 mil a R$ 75 mil. O réu permanece em prisão domiciliar decretada em outro processo e poderá recorrer da sentença no prazo legal.

A defesa do réu disse que ainda não foi informada da sentença. João de Deus nega as acusações. 

Essa é a quarta condenação de João de Deus por conta de crimes sexuais cometidos em Abadiânia durante seus atendimentos espirituais. 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos