João Pessoa terá segundo turno entre Cícero Lucena e Nilvan Ferreira

·2 minuto de leitura

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - João Pessoa terá disputa de segundo turno com os candidatos Cícero Lucena (PP) e Nilvan Ferreira (MDB). O primeiro obteve 20,72% dos votos válidos nas eleições deste ano, enquanto o emedebista recebeu 16,61%%, com 100% das urnas apuradas na capital da Paraíba. Ruy Carneiro, do PSDB, ficou logo atrás, com 16,37% dos votos. Empresário da construção civil, Cícero Lucena, 63, foi vice-governador da Paraíba entre 1991 e 1994 (chegando a assumir o cargo de governador por alguns meses, o mais jovem do estado). Logo depois chefiou Secretaria Especial de Políticas Regionais, então órgão do Ministério do Planejamento. Foi eleito prefeito duas vezes (1997-2004), antes de ser preso em uma operação da Polícia Federal acusado de irregularidades em um contrato feito entre a prefeitura e a Embratur. Foi inocentado em 2019. Também foi senador por dois mandatos (2007-2014) e é apoiado pelo governador João Azevêdo (Cidadania). Já Nilvan Ferreira, 47, é radialista. Nasceu em Cajazeiras, no sertão paraibano, onde participou do movimento estudantil, atuou na campanha "Fora Collor" e foi presidente municipal do PCdoB. Em sua cidade natal, também ocupou a Secretaria Municipal de Comunicação. Atuou em emissoras de rádio desde 1997. Em João Pessoa, foi um dos apresentadores da Rádio Arapuan FM e da TV Arapuan. O ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), que aparecia em terceiro lugar nas pesquisas, se tornou inelegível por decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) na última terça (10), a cinco dias do primeiro turno. Sua defesa, porém, afirmou que isso não teria efeitos neste pleito, uma vez que sua candidatura já havia sido registrada. Também concorreram para prefeito de João Pessoa os candidatos Anísio Maia (PT), Camilo Duarte (PCO), Carlos Monteiro (Rede), Edilma Freire (PV), João Almeida (Solidariedade), Ítalo Guedes (PSOL), Rafael Freire (UP), Rama Dantas (PSTU), Raoni (DEM), Ruy Carneiro (PSDB) e Wallber Virgolino (Patriota).