João Vicente diz querer encontrar um 'amor grande' e comenta venda do Porta dos Fundos

CRIS VERONEZ

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Na reta final de "Rock Story" (Globo), João Vicente de Castro, 34, intérprete do vilão Lázaro, diz que não tem tido vida por causa do trabalho em sua estreia em novelas, "que é um esforço sobre-humano gravar 34 cenas por dia", mas está muito feliz com a experiência. "Acho bobagem algumas pessoas terem preconceito com novela", fala.

Solteiro, o ex-namorado de Cleo Pires e Sabrina Sato diz que espera encontrar um amor pra vida inteira e ter filhos. "Quero um amor grande, estou cansado de amor pequeno."

João Vicente também conta estar otimista em relação ao futuro do Porta dos Fundos, que vendeu seu controle para a Viacom (gigante americana que também é dona da MTV) no dia 19 de abril.

Ele fundou o coletivo de humor em 2012 ao lado de outros quatro amigos: Fabio Porchat, Gregorio Duvivier, Antonio Tabet e Ian SBF.

"Nós saímos pra comemorar e conversar sobre o que estava acontecendo e a gente chorava. Falamos sobre como é incrível a gente se aguentar há tantos anos. A gente briga e se ama! É muito doido isso. Existem grupos que acabam, se odeiam e a gente tem uma relação quase hippie!", conta, em entrevista à reportagem.

O ator garante que a venda do Porta —que tem mais de 13 milhões de assinantes em seu canal no "Youtube"— não será um empecilho para a liberdade de criação.

"A gente vai poder andar pra um lugar que não conseguiríamos sozinhos. Muito mais do que ganhar dinheiro, a gente precisava de um parceiro que conseguisse potencializar o que a gente já tem de bom, que é o talento criativo", diz ele.

A vontade de internacionalizar o conteúdo produzido foi um dos motivos que levou o grupo a tomar a recente decisão, fala. "Todos os gringos que vêm pra cá amam o nosso conteúdo. Por que não levar pra lá? Vários roteiros que já filmamos aqui farão muito sentido nos Estados Unidos, no México, em países latinos. Tem muita coisa que pode dar certo."