Biden toma posse, pede fim da "guerra incivil" e diz que democracia dos EUA prevaleceu

·2 minuto de leitura
Foto: AP Photo/Patrick Semansky, Pool
Foto: AP Photo/Patrick Semansky, Pool

O democrata Joe Biden tomou posse como presidente dos Estados Unidos nesta quarta-feira, prometendo acabar com a "guerra incivil" em um país com profundas divisões políticas, a economia abalada e uma pandemia de coronavírus que matou mais de 400.000 norte-americanos.

Com a mão em uma Bíblia que está em sua família há mais de um século, Biden fez o juramento presidencial diante do presidente da Suprema Corte dos EUA, John Roberts, logo após o meio-dia (14h em Brasília), jurando "preservar, proteger e defender a Constituição dos Estados Unidos".

Leia também

"A América foi testada de novo, e a América está à altura do desafio", disse Biden ao iniciar seu discurso de posse. "Hoje celebramos o triunfo não de um candidato, mas de uma causa: a causa da democracia ... Nesta momento, meus amigos, a democracia prevaleceu."

"Precisamos acabar com esta guerra incivil que opõe vermelho contra azul, rural contra urbano, conservador contra liberal. Podemos fazer isso -- se abrirmos nossas almas ao invés de endurecer nossos corações", acrescentou.

Biden, de 78 anos, se tornou o presidente dos Estados Unidos mais velho da história em uma cerimônia de posse em Washington que foi em grande parte despojada de pompa e circunstância habitual, devido ao coronavírus e às preocupações com a segurança após o ataque de 6 de janeiro ao Capitólio por apoiadores do então presidente Donald Trump.

Trump desrespeitou um último protocolo em seu caminho antes de deixar a Casa Branca quando se recusou a se encontrar com Biden ou comparecer à posse de seu sucessor, rompendo com uma tradição política vista como ratificação da transferência pacífica do poder.

Trump, que nunca admitiu a derrota na eleição de 3 de novembro, não mencionou Biden pelo nome em suas declarações finais como presidente na manhã de quarta-feira, quando ele exaltou o histórico de seu governo e prometeu voltar "de alguma forma". Ele embarcou no Air Force One pela última vez e foi para seu retiro em Mar-a-Lago, na Flórida.

Importantes republicanos, incluindo o vice-presidente Mike Pence e os líderes do partido no Congresso, compareceram à posse de Biden, juntamente com os ex-presidentes dos Estados Unidos Barack Obama, George W. Bush e Bill Clinton.

***Da Reuters, por Trevor Hunnicutt, Patricia Zengerle e Jarrett Renshaw

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos