Joelma fala do novo visual e da escolha de música sobre libertação feminina: 'Mexeu muito comigo'

·1 minuto de leitura

Há oito anos Joelma diz que procurava a música que vai lançar, com direito a clipe, no próximo dia 15. Com versos do tipo "como pode um passarinho ser feliz, preso na gaiola cantando infeliz", "Coração vencedor" fala sobre a força da mulher que se liberta de sentimentos que a aprisionam e cria coragem para voar. De certa forma, a canção traduz a trajetória de sua intérprete, que, em 26 anos de carreira, superou dramas pessoais e barreiras profissionais.

"Procurava esse ritmo já faz uns oito anos e não vinha. Na pandemia, um amigo me presentou. Um compositor que já tinha trabalhado com a gente na Calypso, fez muitas músicas de sucesso da banda. Quando escutei, mexeu muito comigo, e senti na hora que era a música, e que ela merecia um clipe e não um clipe qualquer. A gente fez uma superprodução. Ela pedia e merecia", diz Joelma.

Leia também: Veja como estão hoje as ex-‘pitchulinhas’ de Dinho, 25 anos após a morte do vocalista dos Mamonas Assassinas

A superprodução inclui um grande balé reunindo sete mulheres que vão representar a força feminina, e uma nova Joelma surgindo de guerreira, com um visual diferente, com o cabelo mais longo e ruivo: "A música fala de um coração ferido, machucado, ferrado, marcado a ferro e fogo. Só que esse coração quebra as correntes e se liberta. Quando vem a libertação, vem uma nova mulher, uma nova pessoa. Eu quis dar uma cara para essa nova pessoa. A cada vitória conquistada, a gente vai se reciclando, se fortalecendo, se tornando uma pessoa mais forte. Mudar o visual foi isso: entrar com uma personagem guerreira, que acho que todas nós somos quando a gente consegue cair e levantar. Me inspirei nas guerreiras orientas e nas amazonas".