'Joelson Bolsolavista', servidores públicos e vice-prefeito do PL: novos golpistas são identificados

Após quase 48 horas, novos aliados e apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) que invadiram o Congresso Nacional, o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Palácio do Planalto neste domingo são identificados. Entre os radicais estão um vice-prefeito, membros das forças policiais e servidores, como um guarda municipal de Foz do Iguaçu (PR) que se identificava nas redes como "Joelson Bolsolavista". O vice-prefeito de Porangatu (GO), filiado ao PL, Capitão Pires, era um dos presentes.

Sobrinho de Bolsonaro, influenciadora de direita, ex-BBB e políticos do PL: os golpistas identificados até aqui

Veja a lista: Governo do Distrito Federal divulga nomes de 276 presos em ataques golpistas

Diana Karla Ribeiro Soares, servidora comissionada

A assessora da Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa) em Niquelândia (GO) compareceu aos atos terroristas deste domingo. Em imagens compartilhadas nas redes sociais, a bolsonarista posou no teto do Legislativo afirmando que os atos eram pacíficos. Após a repercussão, Diana foi exonerada.

Silvério Santos, policial militar

O policial de Goiás Silvério Santos postou fotos durante a invasão do Congresso Nacional, em Brasília, e foi afastado nesta segunda-feira, de acordo com informações do governador Ronaldo Caiado (União). Nas redes, o militar chegou a convocar seguidores para participar da invasão.

Wallace França, policial do Senado

Ex-delegado de polícia do Mato Grosso do Sul e ex-agente penitenciário federal, Wallace França posou ao lado de golpistas durante a invasão ao Congresso Nacional.

Capitão Pires, vice-prefeito de Porangatu

O vice-prefeito de Porangatu, Marcilio Costa Pires, mais conhecido como Capitão Pires (PL), postou fotos em um grupo de WhatsApp: "Tive que ver de perto. Basta o povo querer", escreveu.

Márcia Angelina de Jesus, servidora pública

A servidora pública da Secretaria Estadual de Administração de Goiás, Márcia Angelina de Jesus, posou em frente ao Congresso Nacional ocupado. Após a repercussão, ela foi exonerada.

Kennedy Alves, bolsonarista radical de Alpinópolis (MG)

O bolsonarista Kennedy Alves gravou um vídeo invadindo o prédio do Supremo Tribunal Federal. Na gravação, ele mostra o momento em que vândalos destroem a faixada.

— É guerra... quebra, quebra.Cadê aquele Lula? Cadê aquele Lula? Cadê aquele sem vergonha? Vamos entrar, bora entrar, bora cair pra dentro — afirma.

José Donizete Corrêa, ex-candidato a vereador

Natural de Três Corações, em Minas, José Corrêa perdeu o dente durante a invasão terrorista. Em imagens divulgadas nas redes sociais, ele sobe a rampa do Congresso Nacional. Ele se candidatou a vereador de Três Corações em 2016 e recebeu 351 votos, ficando como suplente.

Edmar Miguel, conhecido por "Miguel da Laranja", de Areado

O bolsonarista gravou um vídeo no momento em que invadia o teto do Congresso Nacional. Nas imagens, Miguel da Laranja aparece saudando conterrâneos de Areado, cidade do Sul de Minas, e mostrando a multidão de terroristas que já havia invadido os prédios públicos e comemora "ta tudo invadido".

Francisco Donizete da Silva, conhecido como Xico Lanche, de São Sebastião do Paraíso

Também do sul de Minas, Francisco Donizete da Silva, de São Sebastião do Paraíso, gravou um vídeo em que invade o STF. Nas imagens, ele reclama da ação das autoridades. "Tomamos muita bala, muito spray de pimenta. Mas conseguimos invadir. Olha que coisa mais linda, o Brasil é nosso", disse.

Aline Monteiro Roque, empresária de Areado

A empresária Aline Monteiro Roque, de Areado, gravou os atos em Brasília. Ela teria ido até a capital junto a uma caravana que saiu de Passos, em Minas.

Franklin Guerra, servidor público da Guarda Municipal de Itajubá

Também do Sul de Minas, Franklin Guerra aparece em vídeos dentro do Congresso. Nas imagens, ele diz que não concorda com a quebradeira.

Jesiel Carrara, do Conselho Tutelar de Maringá (PR)

Não há registros do servidor dentro do Congresso Nacional, mas Jesiel Carrara gravou a marcha até a Praça dos Três Poderes, em Brasília.

Erlon Paiotta Ferrite, chefe do serviço de ambulâncias de Penápolis (SP)

O chefe de setor de ambulâncias da secretaria municipal de saúde gravou um vídeo chutando um busto no prédio do STF. Ele também filmou outro manifestante, Fábio Oliveira, em uma cadeira que foi levada até a praça dos Três Poderes. No vídeo, ele diz: "a cadeira do Xandão está agora com meu irmão, Fábio".

Joelson Sebastião Freitas, guarda de Foz do Iguaçu

Joelson se identifica nas redes como "Joelson Bolsolavista", postou registros dos atos antidemocráticos. Ele trabalha na corporação na guarda de Foz do Iguaçu desde 1995.