Jogador de Gana desdenha de Neymar: "Não é melhor que eu"

Meia de 22 anos do Ajax, Kudus acredita que Gana vá longe no Mundial.
Meia de 22 anos do Ajax, Kudus acredita que Gana vá longe no Mundial. Foto: (Mark Leech/Offside/Offside via Getty Images)

Mohammed Kudus, meia de 22 anos do Ajax, que disputará a Copa do Mundo do Catar, que está sendo realizada entre os dias 20 de novembro e 18 de dezembro deste ano, pela Seleção de Gana, deu um relato bem apimentado nesta quarta-feira a respeito de Neymar, camisa 10 da Seleção Brasileira.

Forte em sua declaração, Kudus afirmou que Neymar: "Hoje não é melhor do que eu. Ele é apenas um jogador mais famoso, só isso". Confiante a respeito de um reencontro entre as partidas, que disputaram amistoso vencido por 3 a 0 para o Brasil em setembro, Kudus disse que: "Podemos nos encontrar novamente. Eu e Neymar, parte dois. Tenho certeza que ele iria gostar. Ele estava defendendo seu país e eu estava defendendo o meu. Eu não estava prestes a deixá-lo me empurrar. O que o torna melhor, por enquanto, é que ele conquistou muito".

Leia também:

Zagueiro de Gana quer "vingança" contra Uruguai por 2010

O que um jogo disputado na Copa do Mundo de 2010, disputada na África do Sul, tem de relação com uma partida que será realizada na Copa do Catar no dia 2 de dezembro? Para o zagueiro Mohammed Salisu, de Gana, o sentimento de vingança está presente.

Isso porque, para o defensor do país africano, a defesa do atacante uruguaio Luis Suárez, no último segundo da partida, impedindo que Gana se classificasse para as semifinais, ainda está entalada na garganta. O lance, que gerou a expulsão do atacante ex-Barcelona e resultou em um pênalti, que acabou sendo desperdiçado, faz com que Salisu esteja ansioso para o reencontro: "Creio que as pessoas estão esperando por esta partida por conta da vingança. Eu também estou esperando por esta partida. Tenho que lutar pelo meu país. Sou parte da vingança. Quando jogamos contra o Uruguai naquela Copa do Mundo, fomos a melhor seleção africana, aquela que chegou mais longe. Ter isso na cabeça me inspira. É uma honra representar o meu país e estou muito orgulhoso", como ele mesmo afirmou.