Jogador do Crystal Palace recebe 400 ameaças de morte

Joachim Andersen, do Crystal Palace, se envolveu na expulsão de Darwin Nuñez e sofreu ameaças na Internet.
Joachim Andersen, do Crystal Palace, se envolveu na expulsão de Darwin Nuñez e sofreu ameaças na Internet. Foto: (Clive Brunskill/Getty Images)

Envolvido na polêmica que resultou na expulsão do atacante uruguaio Darwin Núñez, reforço do Liverpool adquirido nesta janela de transferências, o zagueiro Joachim Andersen, do Crystal Palace, clube que John Textor também é acionista, revelou nesta terça-feira que recebeu cerca de 400 ameaças de morte através de mensagens nas redes sociais.

Assustado, o jogador disse entender o sentimento dos torcedores, mas pediu respeito com os profissionais e exigiu que o Instagram e a Premier League atuem nestas situações: "Recebi talvez umas 300 ou 400 mensagens desse tipo (ameaças de morte) na última noite. Eu entendo a paixão das pessoas por seus times, mas eles têm que ter respeito e parar com essa mania de se fazerem de durões nas redes sociais. Espero que o Instagram e a Premier League tomem alguma providência sobre isso".

Leia também:

Aos 11 minutos do segundo tempo da partida disputada na última segunda-feira, quando o Crystal ia vencendo os vice-campeões da Liga dos Campeões da Europa por 1 a 0, Andersen provocou o jovem atacante uruguaio, que respondeu lhe dando uma cabeçada. A arbitragem da partida agiu rapidamente, punindo Darwin Núñez com um cartão vermelho direto, expulsando o jogador da partida válida pela segunda rodada da temporada 2022/2023 da Premier League.

A partida acabou terminando empatada em 1 a 1. Quatro minutos depois da expulsão do uruguaio, outro jogador sul-americano vestindo a camisa do Liverpool se tornou protagonista da partida. O colombiano Luis Diaz marcou um golaço e garantiu o segundo ponto do Liverpool no campeonato.