Jogador do Hertha Berlin é 4º da Bundesliga com câncer de testículo

Jean-Paul Boetius, reforço do Hertha Berlin, foi diagnosticado após exame urológico.
Jean-Paul Boetius, reforço do Hertha Berlin, foi diagnosticado após exame urológico. Foto: (Ulrik Pedersen/DeFodi Images via Getty Images)

Jean-Paul Boetius, atacante do Hertha Berlin, foi diagnosticado com câncer de testículo na última quarta-feira, de acordo com um boletim informativo publicado pelo clube alemão. Este foi o quarto caso na Bundesliga apenas em 2022.

Em nota emitida no site oficial do Hertha, o clube informou que o camisa 10 passará por cirurgia já na próxima sexta-feira e, a partir disso, iniciará o processo de reabilitação: "Jean-Paul Boëtius foi diagnosticado com um tumor testicular após os resultados de um exame urológico na quarta-feira e ficará de fora no futuro próximo. O jogador de 28 anos será operado na sexta-feira. 'Por mais difícil que seja ouvir no início, estamos cheios de esperança de que Jean-Paul possa se recuperar e voltar para nós o mais rápido possível. Ele receberá todo o nosso apoio, até que volte. A família Hertha está ao seu lado e lhe deseja tudo de bom.', disse Fredi Bobic (diretor desportivo do clube alemão) que junto com o clube oferece seu total apoio ao nosso número 10. O clube fornecerá mais informações sobre a recuperação de Boécio oportunamente. Até lá, pedimos que todos respeitem a privacidade de Jean-Paul durante sua recuperação".

Leia também:

Klaus-Peter Dieckmann, diretor do Centro de Tumores Testiculares da Clínica Asklepios de Hamburgo, concedeu entrevista à SID, agência de notícias, onde explicou as razões pelo surgimento da doença nos atletas: "Quando os homens têm um câncer nessa idade, entre 20 e 40 anos, é quase sempre um câncer de testículo. Por isso, não é surpreendente os jogadores da Bundesliga serem afetados".

Além de Boetius, um colega de Hertha também sofreu com a doença, Marco Richter, além de Sebastien Haller, do Borussia Dortmund, e Timo Baugartl, do Union Berlin. Destes três casos, apenas Haller segue fazendo sessões de quimioterapia e ainda não retomou às atividades de campo.