Jogador poderá ficar até um ano afastado do time do Grêmio

Fabio Utz

Foi no dia 4 de setembro de 2019 que o lateral-direito Leonardo Gomes entrou em campo pela última vez com a camisa do Grêmio. Na ocasião, lesionou o ligamento do joelho direito ainda no primeiro tempo da partida contra o Athletico-PR, pela semifinal da Copa do Brasil - a equipe gaúcha acabou eliminada. Pois agora, diante de uma nova cirurgia, desta vez para correção de fratura patelar, o jogador pode completar um ano sem defender o Tricolor.


Muito embora o procedimento tenha sido bem sucedido - o lateral ficará de repouso até domingo e é aguardado no CT Luiz Carvalho na próxima segunda-feira -, se antes havia uma projeção de liberação completa ainda neste mês de maio, agora setembro é o prazo estimado para o retorno, conforme apuração do Uol Esporte (o Grêmio, oficialmente, não se pronuncia sobre o tema). Ou seja, o atleta ficaria de fora de um provável final de Campeonato Gaúcho, previsto para ser retomado em julho.


A ideia, diante da projeção de autoridades, é que neste período, com a pandemia de coronavírus teoricamente controlada, já se possa pensar na volta do Campeonato Brasileiro. Além disso, Gomes precisará passar por fisioterapia, reforço muscular e gradual liberação para trabalhos físicos e, depois, com bola. Segundo o departamento médico tricolor, a nova lesão do jogador de 24 anos
foi diagnosticada durante treinos físicos e não tem conexão com a anterior.


Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.


Para mais notícias do Grêmio, clique aqui.