Jogador do Real Madrid vai a julgamento por quebrar regra de isolamento

·1 minuto de leitura
Luka Jovic durante partida entre Real Madrid e Valladolid, pelo Campeonato Espanhol
Luka Jovic durante partida entre Real Madrid e Valladolid, pelo Campeonato Espanhol

O atacante sérvio Luka Jovic, do Real Madrid, pode pegar uma pena de seis meses de prisão em seu país natal por supostamente violar as medidas obrigatórias de isolamento, informaram nesta sexta-feira promotores da Sérvia. 

Em março, a diretoria do clube espanhol permitiu que o atacante deixasse Madri para passar um tempo com sua família, mas a imprensa sérvia noticiou que o jogador de 23 anos foi visto andando e bebendo com outros jogadores de futebol em Belgrado . 

Os promotores sérvios estão pedindo ao tribunal que prenda Jovic por seis meses por "deixar seu local de residência", embora ele tenha vindo de um "país com alta transmissão do vírus". 

De acordo com os regulamentos da época, ele deveria ter cumprido um quarentena de duas semanas.

 Os promotores estão levando o caso do jogador a tribunal depois que ele se recusou a pagar 30.000 euros (cerca de 35.000 dólares) para fins humanitários, uma quantia que eles sugeriram como compensação para retirar as acusações. 

Na época, a primeira-ministra sérvia, Ana Brnabic, criticou os "jogadores de futebol que vêm do exterior" para darem um mau exemplo, visto que o país balcânico se encontrava na primeira semana de estado de emergência para combater o vírus. 

"Eles têm contratos multimilionários e vêm aqui e não se isolam. É algo com que as autoridades vão resolver", disse Brnabic. 

O atacante afirmou que o teste foi negativo tanto na Espanha como à chegada à Sérvia, acrescentando que não recebeu "instruções claras sobre como se comportar em isolamento".

mbs/ssm/gh/psr/lca