Jogadores de rugby protestam contra a camisa do orgulho LGBTQIA+

Sete jogadores do Sea Eagles não querem jogar na próxima quinta-feira pela National Rugby League. Foto: Jason McCawley/Getty Images
Sete jogadores do Sea Eagles não querem jogar na próxima quinta-feira pela National Rugby League. Foto: Jason McCawley/Getty Images

Sete jogadores do Manly Warringah Sea Eagles, um dos clubes mais tradicionais do rubby australiano, devem boicotar o jogo da próxima quinta-feira (28) contra o Sydney Roosters por causa da camisa inclusiva do clube.

De acordo com o jornal Sydney Morning Herald, Josh Aloiai, Jason Saab, Christian Tuipulotu, Josh Schuster, Haumole Olakau'atu, Tolutau Koula e Toafofoa Sipley não quiserem vestir a camisa com alusão ao orgulho LGBTQIA+.

Leia também:

Todos os sete jogadores foram contrários ao uso da camisa por motivos religiosos e entende-se que eles e seus companheiros de equipe não foram consultados sobre a ação.

O técnico do Sea Eagles, Des Hasler, disse aos jogadores que entendeu que eles foram colocados em uma decisão difícil e apoiou sua decisão de não jogar. Uma reunião de emergência está marcada para terça-feira (26) na tentativa de tentar resolver a situação, que os deixou em uma posição precária antes do confronto da 20ª rodada no estádio Brookvale Oval.

O clube revelou a camisa - chamada Todos na Liga - na segunda-feira para celebrar a diversidade e a inclusão na National Rugby League. Com as cores do arco-íris substituindo a tradicional parte branca no fundo marrom, o Manly se tornou o primeiro clube da NRL a usar uma camisa do orgulho nos 134 anos de história da liga australiana.

Estrelas do Sea Eagles como Kieran Foran, Sean Keppie e Reuben Garrick, posaram com o novo uniforme, que recebeu o apoio do ex-jogador do Manly, Ian Roberts, que em 1995 se tornou o primeiro jogador da liga de rugby a se assumir gay.

"As pessoas LGBTIQA sempre fizeram parte do esporte, mas nem sempre tiveram visibilidade", disse Roberts.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos