'Jogo de besteiras' do governo Bolsonaro faz sucesso no exterior

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
O jogo de cartas “Quanta Asneira! O jogo das besteiras ditas por Bozo e sua turma aloprada”
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O governo Bolsonaro inspirou um jogo de cartas que está divertindo o público no Brasil e no exterior. Batizado de “Quanta Asneira! O jogo das besteiras ditas por Bozo e sua turma aloprada”, reúne 240 frases ditas pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), seus filhos e ministros, além de Olavo de Carvalho, guru da chamada “ala ideológica” do Planalto.

Com três meses, as primeiras 500 cópias estão quase esgotadas e espera-se uma nova impressão. E, mesmo sem divulgação para evitar retaliação de apoiadores de Bolsonaro, há encomendas de outros países.

O jogo tem fãs em Portugal, Espanha e, neste domingo (23), foi divulgado em uma reportagem da Rádio França Internacional.

“Depois de Portugal, ganhamos a Europa! Em breve, as asneiras do Bozo [apelido jocoso do presidente] dominarão os quatro cantos do mundo (afinal, para ele e seu guru, a Terra é plana)”, ironizou o criador do jogo, o jornalista e escritor carioca Luiz André Alzer, autor da série de livros “Almanaque dos Anos 80”.

Ilustrado pelo cartunista Renato Machado, “Quanta Asneira!” tem chamado a atenção dos europeus pelas falas de Bolsonaro com projeção internacional, como os ataques ao presidente francês Emmanuel Macron e as críticas à premiê alemã Angela Merkel e à ativista sueca Greta Thunberg, chamada pelo líder brasileiro de “pirralha”.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos