Jogos de Botequim: inscrições abertas para disputas de porrinha, totó e mais oito modalidades

Danilo Perelló
1 / 2

85805225_BA - Rio de Janeiro RJ 21-11-2019 - Jogos de Botequim - O SindRio .jpg

Os idealizadores dos Jogos de Botequim Juarez Becoza (à esquerda) e Felipe Nogueira

Reunir os amigos para ver um jogo no bar vai ganhar um novo significado em janeiro. Isso porque a primeira edição dos Jogos de Botequim entra em campo neste verão. A fase agora é de inscrições, ou melhor, de convocação dos “atletas”.

O evento vai contemplar a irreverência dos bares cariocas em seis fins de semana, com dez modalidades, como pega-bolacha, porrinha e jogo de dardos. As inscrições devem ser feitas pelo site Sympla, custam de R$ 66 a R$ 181,50, dependendo da categoria, e ficarão abertas até ser atingido o número limite de competidores.

— O Jogos de Botequim fogem do conceito de eventos de bar e restaurante, que normalmente são muito voltados para a gastronomia. Queremos reunir as pessoas para se divertirem — ressalta o empresário Felipe Nogueira, um dos idealizadores.

Mesmo sendo uma competição para se levar na esportiva, os vencedores ganharão medalhas e presentes oferecidos graças à parceria com a Riotur, como passeio de helicóptero, visita guiada ao Maracanã e ingressos para o AquaRio e para a nova roda-gigante da Zona Portuária. Um kit com camisa e copo oficiais, vale de cerveja ou chope e minigarrafa de cachaça será entregue a todos os participantes.

Cada modalidade será disputada em um bar. A Barra vai participar com o Relíquias do Brasil, mistura de loja e bar no shopping Uptown Barra onde já existem duas mesas de totó, modalidade que a casa receberá.

Proprietário do Relíquias, Eduardo Marouche não pode participar da competição, mas garante ser craque no totó. O prêmio, para ele, será vibrar com o público do bar.

— Aqui nesta área não há uma cultura de botequim muito forte. Este evento certamente vai ser um agregador, um estímulo para o crescimento da cultura de boteco na área. Pretendemos estar presentes em todas as edições — diz, já prevendo vida longa para os Jogos de Botequim.

Já na Zona Norte os representantes são o Velho Adonis, em Benfica, onde haverá disputa de porrinha; e o Aconchego Carioca, na Praça da Bandeira, com o pega-bolacha.

— No subúrbio, botequim é mais importante que praia. Está no sangue. Muita gente já joga porrinha aqui com os amigos, entre um chope e outro. Um torneio oficial vai atrair muita gente — prevê João Paulo Campos, dono do Velho Adonis.

Falando em futuro, Felipe Nogueira revela que ele e o outro idealizador do projeto, Juarez Becoza, já têm outras ideias para animar a boemia.

— Queremos lá na frente fazer os Jogos de Inverno. Além de fazer também os Joguinhos de Botequim, para crianças. Os pais sempre procuram opções que possam incluir os filhos — antecipa Nogueira.

Também sediarão a competição Tio Ruy, da Gávea; Veloso e Brewteco, do Leblon; Galeto Sat’s, de Botafogo; Pavão Azul, de Copacabana; e Bar Luiz e Baródromo, do Centro; Aconchego Carioca, da Praça da Bandeira; e Velho Adonis, de Benfica.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)