Joias da arte sacra do italiano Valadier são descobertas em catedral na Nicarágua

Peças de arte sacra do renomado ourives italiano Luigi Valadier (1726-1785) que se acreditavam perdidas no México foram encontradas na Catedral de León, Nicarágua, anunciou uma fonte eclesiástica nesta quarta-feira.

Doze candelabros, dois ostensórios e um cálice, entre outras peças, "são obras do ourives Luigi Valadier ", apontam as primeiras observações do pesquisador e crítico de arte americano Xavier Salomon, feitas para as autoridades da Diocese de León.

“Acreditava-se que esses objetos sagrados elaborados por Valadier encontravam-se perdidos em algum lugar do México, para onde haviam sido enviados. Hoje se descobre que, ao longo desses séculos, eles foram encontrados servindo e destacando as celebrações litúrgicas e ornamentos da nossa famosa” basílica, expressou a cúria.

"Todos esses objetos sagrados fazem parte dos tesouros pertencentes à Catedral de León", também conhecida como Catedral da Assunção da Bem-Aventurada Virgem Maria, declarada patrimônio da humanidade pela Unesco em 2011.

A Arquidiocese explicou que Salomon chegou à Nicarágua por meio de negociações com a Santa Sé, a fim de descobrir e estudar as joias do "famoso ourives e joalheiro italiano Luigi Valadier". Este último foi "uma das figuras mais proeminentes da arte decorativa, que criava peças impactantes em ouro, prata, pedras preciosas, madeira ou vidro”, destacou a cúria, localizada no noroeste do país.

Valadier também foi um dos artistas mais requisitados por papas, aristocratas e membros das famílias reais de sua época. Salomon, por sua vez, é um notável estudioso de arte, que trabalha atualmente como vice-diretor do museu Frick, curador-chefe do Peter Jay Sharp e curador do departamento de Pinturas Europeias do Museu Metropolitano de Arte de Nova York.

bm/jr/cjc/lb

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos