Jorge Jesus abre mão de indenização e apresenta proposta para deixar o Benfica, diz jornal; treino foi cancelado

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A rescisão de comum acordo entre o Benfica e Jorge Jesus tem uma demanda específica do treinador português. Em reunião com a diretoria nesta terça-feira, ele colocou o cargo à disposição, mas como exigência para a saída amigável, impôs uma condição: o clube não precisaria pagar a rescisão de 2 milhões de euros (mais de R$12 milhões), porém bancaria seu salário até achar um novo técnico, diz o jornal "Record".

A expectativa é que o anúncio da rescisão aconteça nas próximas horas. Inclusive, o treino foi cancelado e os jogadores já deixaram o centro de treinamento do Benfica. Nélson Veríssimo treinador da equipe B do Benfica, foi chamado às pressas e deve dirigir os encarnados na partida contra o Porto na quinta-feira, fora de casa.

A relação do treinador com o clube já vem desgastada há alguns meses e a pressão por sua demissão era forte. Tudo piorou na segunda-feira após um motim dos jogadores. O técnico afastou o capitão Gustavo Pizzi do grupo e o fez treinar à parte. O motivo teria sido um desentendimento entre os dois no vestiário. O elenco tomou as dores do companheiro e se rebelou contra a decisão.

De acordo com a publicação, o plantel se recusou a treinar sem Pizzi. O impasse foi parar na presidência. Somente após a interferência de Rui Costa é que a atividade de segunda-feira teve início. Mas com uma hora de atraso.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos