A jornada de dor e preconceito dos Hmong, refugiados da Guiana Francesa

Após a Guerra do Vietnã, a França levou um pequeno grupo de 45 refugiados Hmong do Laos para a Guiana Francesa, seu território na América Latina. Os Hmong eram perseguidos pelos comunistas que comandavam o Laos porque eram aliados de longa data dos franceses – que haviam dominado o território por décadas – e tinham lutado ao lado das forças dos Estados Unidos na guerra. Quarenta anos depois, a Guiana Francesa hoje depende em grande maioria da comida que esses refugiados e seus descendentes produzem em suas fazendas cravadas na selva Amazônica. Apresentados como exemplo de uma história de imigração de sucesso, os Hmong têm uma trajetória de muita dor, preconceito e muito trabalho que ajuda a explicar os alicerces da sociedade guianesa. Confira neste vídeo.