Jornal argentino Clarín é atacado com coquetéis molotov por grupo encapuzado

·1 min de leitura
  • Sede do jornal argentino Clarís foi ataca com coquetéis molotov

  • Câmeras de segurança registraram atuação de grupo de nove pessoas, todas encapuzadas

  • Ação não deixou feridos nem danos patrimoniais

Um grupo de pelo menos nove pessoas usou coquetéis molotov para atacar a sede do jornal argentino Clarín. O caso aconteceu na noite da última segunda-feira (22). O caso foi relevado pelo próprio jornal.

A ação foi filmada por câmeras de segurança e, agora, será investigada pelas autoridades. O juiz responsável, Luis Rodríguez, classificou o caso como uma tentativa de “intimidação pública”.

As imagens mostram o grupo de pessoas encapuzadas descendo pela rua onde fica a sede do jornal e se aproximando do local. Uma primeira garrafa, usada para fazer o coquetel molotov é acessa, mas não funciona. A segunda funciona e começa a pegar fogo. No total, foram entre sete e oito bombas caseiras.

Os coquetéis molotov, jogados na porta do jornal, provocaram um princípio de incêndio. Em seguida, o grupo deixa o local. Segundo o Clarín, não houve feridos nem danos materiais, apenas marcas do fogo na entrada no edifício.

Os bombeiros chegaram ao local cerca de 10 minutos depois do ataque para apagar os focos de incêndio, mas os criminosos já haviam fugido.

Em comunicado, o Grupo Clarín lamentou e condenou o ocorrido, classificado como um “caso grave que, à primeira vista, aparece como uma expressão violenta de intolerância contra um meio de comunicação”. O veículo ainda disse que espera que a situação seja esclarecida “com urgência”.

BUENOS AIRES, ARGENTINA - APRIL 21: Newsroom of national newspaper Clarin remains almost empty as most journalists and employees are working remotely as a protective measure against the spread of COVID-19 on April 21, 2020 in Buenos Aires, Argentina. (Photo by Marcelo Endelli/Getty Images)
Jornal argentino Clarín foi atacado na noite de segunda (22) com bombas baseiras (Foto: Marcelo Endelli/Getty Images)
Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos