Jornal espanhol diz que Luis Enrique deve ser o técnico do Brasil

Treinador passou pela Roma e Barcelona antes de dirigir a seleção espanhola que fez campanha decepcionante na Copa do Catar

Luis Enrique dirigiu a Espanha na Copa do Mundo do Catar em 2022. Foto: Ayman Aref/NurPhoto via Getty Images
Luis Enrique dirigiu a Espanha na Copa do Mundo do Catar em 2022. Foto: Ayman Aref/NurPhoto via Getty Images

O técnico espanhol Luis Enrique entrou para a lista de candidatos a comandar a Seleção Brasileira, após a saída de Tite, que avisou que não seguirá no cargo após a eliminação contra a Croácia, pelas quartas de final da Copa do Mundo do Catar 2022.

Segundo especulações, uma das principais autoridades da Confederação Brasileira de Futebol é contratar um técnico estrangeiro para assumir o comando do time pentacampeão mundial.

Leia também:

"Luis Enrique é a bomba que a CBF está preparando para revolucionar um time deprimido após o fracasso no Catar 2022, onde, comandado pelo agora escandalizado Tite, ficou de fora do Mundial nas quartas de final", revelou o jornal espanhol Sport nesta quinta-feira (12).

Luis Enrique, ex-técnico do Barcelona e da seleção espanhola, é hoje "o grande favorito para assumir o comando do Brasil", acrescenta a informação jornalística que destaca: "Entre as questões urgentes a serem resolvidas pela CBF está o nome do novo treinador, que já, na data FIFA do mês de março, terá os seus primeiros compromissos”.

Desde que a saída de Tite foi confirmada, o presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, sondou Pep Guardiola, técnico do Manchester City, e depois Carlo Ancelotti, do Real Madrid, sem sucesso. Também houve uma aproximação com o português José Mourinho, que está em Roma.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Os três “medalhões” teriam recusado a possibilidade de comandar o selecionado brasileiro, o que abriu caminho para a possibilidade de contar com o técnico que dirigiu a Espanha, eliminada na primeira fase da Copa do Mundo do Catar.

Outra especulação dá conta que jogadores e ex-jogadores estariam sugerindo o nome de Fernando Diniz, atual técnico do Fluminense e a quem batizaram de "Guardiola brasileiro".