Xi Jinping é reeleito por unanimidade como presidente da China

Pequim, 17 mar (EFE).- A Assembleia Nacional Popular (ANP, Legislativo) votou neste sábado, por unanimidade, em favor do presidente da China, Xi Jinping, para que ele continue no cargo durante um segundo mandato (2018-2023), na sessão plenária realizada no Grande Salão do Povo, em Pequim.

Xi, de 64 pontos, que graças à reforma constitucional também aprovada pela ANP no dia 11 de março, pode continuar na presidência da China após 2023, foi eleito com 2.970 votos a favor, nenhum contra e nenhuma abstenção.

Ele também foi reeleito de forma unânime como presidente da Comissão Militar Central, o principal órgão do Exército chinês, então ele continuará ocupando os três cargos mais poderosos na República Popular (presidente, chefe das Forças Armadas e secretário-geral do Partido Comunista).

As reeleições foram recebidas com intensos aplausos na cerimônia solene realizada no plenário do Grande Salão do Povo, e com saudações de um Xi que com o semblante sereno, fez o juramento do cargo com a mão sobre a Constituição chinesa.

"Desempenharei honestamente meus trabalhos, aceitarei a supervisão do povo e trabalharei duramente para construir um moderno país socialista", destacou Xi, em seu juramento.

No mesmo plenário, Wang Qishan, de 69 anos, foi eleito como novo vice-presidente da China em substituição de Li Yuanchao, enquanto Li Zhanshu, de 67 anos, assumiu o cargo de presidente da própria ANP, substituindo Zhang Dejiang. EFE