Jornalista lança livro sobre ciclo de Jesus no Fla: 'Retrato de uma verdadeira máquina de títulos'

Vinícius Faustini
·3 minuto de leitura


A avassaladora trajetória do Flamengo sob o comando de Jorge Jesus se tornou tema de livro. Com "O Flamengo na Era Jesus", da Maquinária Editora, o jornalista Roberto Sander reconstitui, jogo a jogo, o ciclo de grandes conquistas e do novo espírito que trouxe ao futebol do Rubro-Negro.

- Jesus trouxe para o futebol brasileiro a consciência tática do futebol europeu, com toda a sua organização. Além disto, apresentou um Flamengo incansável, que não se poupa. Estávamos acostumados no futebol brasileiro que a equipes que, depois de abrirem uma vantagem de dois ou três gols, passarem a administrar o jogo. Mas ele deixava a equipe praticamente no mesmo ritmo, pressionando o adversário. Creio que isto foi determinante para transformar o Flamengo nesta máquina de conquistar títulos - declarou ao LANCE!, ressaltando:

- O livro detalha todos os jogos, desde a chegada do Mister ao Flamengo, com todos os seus desafios, até o último ato de um ciclo marcado por tantas conquistas e façanhas. Creio que nunca vi um técnico sair de uma equipe com mais títulos do que derrotas. Foi algo histórico, emblemático - completou.

Cada exemplar custa R$ 39 e pode ser adquirido tanto na Livraria da Travessa quanto pelo e-mail da Maquinária Editora: rsmaquinariaeditora@gmail.com .

Autor de obras sobre futebol brasileiro, como "Sul-Americano de 1919: Quando o Brasil Descobriu o Futebol" e "1970 - Enquanto o Brasil Conquistava o Tri" Sander já voltara anteriormente sua escrita para o clube da Gávea. Responsável por organizar a coleção "Os Dez Mais", da Maquinária Editora, o jornalista escreveu "Os Dez Mais do Flamengo".

Roberto Sander vai na contramão de analistas que creem que Jesus só teve o período de excelência no Flamengo devido ao grande elenco que foi montado.

- Eu brinco em relação a isso. Quantos grandes times não foram montados? Bom, já tivemos no próprio Flamengo aquele que seria o melhor ataque do mundo, com Sávio, Romário e Edmundo. Pois o ataque virou piada... Como os três se sairiam sob o comando de um Jorge Jesus? Isto desmonta a tese de que qualquer treinador conseguiria ir bem com um grande time - disse.

O jornalista também exalta a maneira como o Flamengo ganhou uma nova mentalidade sob o comando do português.

- A equipe já era boa ,mas estava em oitavo lugar no Brasileiro quando ele chegou. Com o passar dos treinos houve uma forma de encarar os jogos, extraindo o máximo de cada atleta. Além do Flamengo voltar a conquistar uma Libertadores, seguiu forte no Brasileiro e alcançou o feito de vencer dois títulos em dois dias. E quando chegou 2020, a equipe não se poupou, conquistando títulos inéditos: Supercopa do Brasil, Recopa Sul-Americana, além, claro, do fechamento de ciclo com a conquista do Carioca. Ele implantou um legado de altíssimo nível técnico - disse.

A pandemia de Covid-19, que também é registrada, trouxe impacto tanto em campo para o Rubro-Negro quanto no lançamento do livro.

- Minha ideia era de lançar até abril mas, devido a esta situação que assolou o mundo, tive de parar tudo na editora e só pude retomar a produção no mês de julho. Acabou que a obra trouxe de maneira abrangente todo o ciclo de Jorge Jesus no Flamengo - afirmou o autor.

Roberto Sander deixa um recado em relação ao que o leitor pode esperar de "O Flamengo na Era Jesus".

- O torcedor terá registrado no livro como Jorge Jesus colocou o Flamengo neste novo patamar e deixou um legado para a equipe que rende frutos até hoje - completou.