Jornalista palestino-americana da Al Jazeera morre durante operação de Israel na Cisjordânia

A jornalista palestino-americana Shireen Abu Akleh, uma das estrelas do canal Al Jazeera, morreu ao ser atingida por tiros nesta quarta-feira (11) quando cobria uma operação do exército israelense no campo de refugiados de Jenin, na Cisjordânia ocupada.

Abu Aqleh já tinha trabalhado para a rádio Monte Carlo Doualiya, um dos canais da empresa France Médias Monde, do qual faz parte a RFI. Ela ficou conhecida pelas suas reportagens no Oriente Médio.

O canal Al Jazeera, com sede no Catar, afirmou que a repórter, uma palestina cristã de 51 anos, foi assassinada "deliberadamente e a sangue frio" pelas forças de Israel. Mas o primeiro-ministro israelense, Naftali Bennett, disse que "provavelmente" a correspondente foi morta por tiros palestinos.

"Segundo as informações que reunimos, parece provável que palestinos armados, que abriram fogo sem discernimento, são responsáveis pela morte infeliz da jornalista", declarou Bennett em um comunicado.

Outro jornalista da Al Jazeera, o produtor Ali Al Samudi, ficou ferido no mesmo incidente. Um fotógrafo no local afirmou que a jornalista Abu Akleh usava o colete de imprensa quando foi atingida. Ele disse que as forças israelenses atiravam na área e viu o corpo da repórter da Al Jazeera no chão. Não havia palestinos armados no local, acrescentou.

O exército israelense confirmou que uma operação estava em curso durante a manhã no campo de refugiados de Jenin, um reduto de grupos armados palestinos no norte da Cisjordânia ocupada, mas negou ter atirado contra jornalistas.

(Com informações da AFP)


Leia mais

Leia também:
Movimento palestino Hamas ameaça Israel com "grande batalha" por Jerusalém
Tumulto entre israelenses e palestinos fere centenas na Esplanada das Mesquitas
Israel realiza grande operação militar na Cisjordânia ocupada após ataques com mortes

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos