Jornalista teria mentido para Diana sobre aborto de babá para conseguir entrevista

O Globo
·1 minuto de leitura

A princesa Diana foi supostamente induzida a conceder sua entrevista ao Panorama depois que Martin Bashir mostrou a ela um "recibo" de aborto falsificado da babá real Tiggy Legge-Bourke. De acordo com o jornal Daily Mail, a afirmação está entre as evidências bombásticas fornecidas à operação que investiga a BBC e o jornalista.

O juiz aposentado da Suprema Corte, Lord Dyson, entrevistou 17 testemunhas enquanto investiga as alegações de que a emissora encobriu um rastro de fraude do jornalista. Bashir é acusado de vender mentiras e difamações para a princesa para obter furos sobre seu conturbado casamento com Charles.

Dizia-se que Diana estava obcecada com a ideia de que Charles queria que ela fosse assassinada para se casar com a babá.

A princesa estava tão convencida de que Legge-Bourke engravidou de Charles que uma investigação foi iniciada por Robert Fellowes, secretário particular da Rainha e cunhado de Diana, depois que a princesa supostamente abordou Tiggy em uma festa e sibilou: "lamento saber sobre o bebê."

O relatório final do ex-juiz sobre o caso é esperado para maio ou junho, enquanto a BBC prepara outro para ser transmitido primeiro, em meados de abril.