José Condessa fala de estreia no Brasil e de rumores de affair com Juliana Paiva

Carla Bittencourt

Esse bonitão aí da foto é considerado a aposta da Globo para 2020. Um dos protagonistas de “Salve-se quem puder”, próxima novela das sete da emissora, o português José Condessa, de 22 anos, foi trazido de seu país para cá depois de fazer sucesso em várias tramas na Terrinha.

— O convite da Globo nasce de uma mistura de sorte e trabalho. Estava a fazer uma novela em Portugal, em que tive o prazer de ter como mãe a maravilhosa Carolina Kasting. Daniel Ortiz (autor) estava a ver o seu trabalho e, por consequência, viu o meu e enxergou em mim o Juan que ele estava escrevendo. Fiz um teste, que foi visto pelo Fred (Mayrink, diretor artístico) e por Silvio de Abreu (diretor de dramaturgia). Depois disso, eles me fizeram o convite. Devo agradecer muito a Carolina, assim como aos outros amigos e colegas que me “venderam” muito bem — enfatiza o ator.

A novela brasileira é a sétima de sua carreira, que começou aos 3 anos de idade, numa peça em que ele fazia um anjo. Aos 5, José Condessa estrelou um pequeno monólogo, mesmo sem saber ler. Era o pai quem repetia o texto até ele decorar tudo.

— Meu pai é ator amador, assim como minha irmã e minha madrinha. Mas era no meu pai que eu via o que eu queria ser. A paixão com que ele representava, o respeito pelo palco, pelo espectador... Tudo isso foi ele quem me transmitiu — destaca Condessa.

Astro em Portugal, ele confessa que sempre quis fazer novela no Brasil:

— Trabalhar na Globo sempre foi um sonho. Aprender novas formas de fazer, estar numa casa que eu admiro e vejo desde bem pequeno...

Na lista de suas novelas preferidas estão “Avenida Brasil”, a segunda versão de “Gabriela”, “I love Paraisópolis” e “Verdades secretas”, a sua preferida:

— Em Portugal, há muito o hábito de assistir às novelas brasileiras. A nossa “história” é construída em cima do que aprendemos com o que sempre foi feito aqui.

Na trama de Daniel Ortiz, Condessa vai fazer par com Juliana Paiva, que já foi apontada como sua namorada na vida real, fato negado pelo português.

— Somos amigos. Cheguei ao Brasil sozinho, e meus colegas me acolheram bem. Eles serão minha família nos próximos meses. Minha namorada há 1 ano e 7 meses mora em Portugal — esclarece.