José Paulo Cavalcanti Filho toma posse na ABL

O Jurista e escritor José Paulo Cavalcanti Filho tomou posse da cadeira 39 da Academia Brasileira de Letras, em cerimônia realizada nesta sexta-feira, 10, no Petit Trianon. O pernambucano de 73 anos foi eleito em novembro para a cadeira 39, que pertenceu ao ex-vice presidente Marco Maciel.

— A obra do homem nasce na solidão — disse ele em sua introdução. — Só que, uma vez no mundo, essa obra deixa de pertencer ao autor. Passa a ser de todos. E é nessa aparente oposição, entre gestos solitários e ações coletivas, que as academias vão sendo construídas. Por não se fazer com pessoas isoladas, ainda que preparadas e especiais. Que seu fim, em palavras de Merval Pereira quando assumiu a presidência da Casa este ano, sobretudo seria "distribuir conhecimento". É nosso melhor Destino.

Seguindo a tradição, o advogado dedicou algumas palavras aos seus antecessores, incluindo o Maciel, vítima de covid em junho do ano passado.

— O mexicano Octavio Paz disse, de Fernando Pessoa, que "Os poetas não têm biografia. A sua obra é a sua biografia'". A frase, com pequena variação, pode se aplicar a Marco Maciel. Passaria a ser, então, "A obra do homem público' é sua biografia. Se assim for, e creio que todos aqueles que o conheceram estarão de acordo, é uma obra grandiosa".

Cavalcanti tem livros publicados em 12 países, entre os quais "Fernando Pessoa — Uma quase autobiografia" (2011). Ele é uma das maiores autoridades brasileiras na obra do português e um colecionador de objetos pessoais do poeta.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos