José Dumont: veja as acusações contra o ator uma semana após prisão por pedofilia

José Dumont foi preso em flagrante no dia 15 de setembro de 2022 (Foto: Reprodução/ RecordTV)
José Dumont foi preso em flagrante no dia 15 de setembro de 2022 (Foto: Reprodução/ RecordTV)

Resumo da Notícia:

  • José Dumont foi preso no Rio de Janeiro há cerca uma semana

  • A polícia encontrou com o ator cerca de 240 imagens de pedofilia

  • Ele teve um pedido de habeas corpus negado pela Justiça e continua detido

A classe artística e os fãs ficaram estarrecidos ao ver que o veterano ator José Dumont havia sido preso no Rio de Janeiro, acusado de pedofilia e abuso de menor. A prisão, em flagrante, aconteceu na última quinta-feira (15).

Conhecido por novelas icônicas e com mais de 40 anos de carreira, o ator esteve em "Corpo a Corpo", "América", "Terra", "I Love Paraisópolis", "Velho Chico", "Dona Xepa", "Ribeirão do Tempo", "Caminhos do Coração" e até a primeira versão de "Pantanal".

Escalado e já gravando “Todas as Flores”, a primeira novela original do Globoplay, ele começou a ser investigado pela Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima do Rio de Janeiro após uma denúncia anônima. Dumont foi acusado de manter um relacionamento íntimo com um adolescente de 12 anos. Com isso, ele acabou desligado do projeto pela Globo.

A motivação para a investigação surgiu após o ator ser flagrado por câmeras de segurança de um condomínio acariciando o jovem. A delegacia, então, expediu um mandado de busca e apreensão para ampliar a investigação e, durante a diligência, José foi preso em flagrante após os agentes encontrarem mais de 240 arquivos de pedofilia no celular e no computador dele.

Prisão em flagrante

Levado à delegacia, Dumont deu um depoimento inicial em que alegou que o conteúdo era uma “consulta”. “Um estudo para a futura realização de um trabalho acerca do tema, sem tabus ou filtros”, afirmou o ator, segundo informações de O Globo. Ele também negou que tivesse fotografado, filmado ou feito parte de grupos de pornografia infantil.

Após a confirmação da prisão na audiência de custódia do sistema penitenciário do Rio de Janeiro, a defesa do ator entrou com um pedido de habeas corpus no Tribunal de Justiça do Rio. Os advogados alegaram que o cliente se considerava padrinho de uma criança de 12 anos da qual é acusada de abusar.

Os profissionais afirmaram que o ator conhece os pais do menino há mais de um ano, razão pela qual passou a ajudar a família com presentes, roupas e dinheiro. O pedido de liberdade do ator foi negado no Plantão Judiciário do Tribunal de Justiça no último sábado (17).

Outras acusações

Com a publicidade da prisão do ator, o Ministério Público da Paraíba pediu a reabertura de um antigo inquérito policial que partiu de uma acusação de estupro de vulnerável contra Dumont. De acordo com o relato de duas testemunhas, o delito teria ocorrido em 2009, no interior de um apartamento onde o ator se hospedava, no município de Cabedelo, na Paraíba, e envolveria meninos na faixa etária de 8 a 14 anos.

Segundo o Ministério Público daquele estado, o inquérito estava parado desde 2013, após tentativas fracassadas de localizar e ouvir o ator, no Rio e em São Paulo, por carta precatória. Ainda segundo o MPPB, o inquérito foi encaminhado para a autoridade policial com um pedido de que vítimas do suposto crime sejam identificadas e ouvidas.

Imagens impróprias

Na última terça-feira (19), um relatório técnico da perícia da Policia Civil do Rio de Janeiro indicou que ao menos um, dos 240 arquivos de imagem e vídeo de pornografia infantil encontrados no computador e celular do ator, pode ter sido produzido com uma câmera do aparelho de telefonia apreendido com Dumont.

O celular e o computador apreendidos passarão ainda por uma perícia. Na ocasião, será feita uma análise mais aprofundada para tentar saber se existem outras imagens de pornografia infantil que não foram localizadas pelos agentes da especializada.

Mãe da vítima

Nesta quinta-feira (22), a mãe do menino de 12 anos que teria sido abusado por José Dumont se pronunciou pela primeira vez. Em entrevista ao "Jornal da Record", ela deu alguns detalhes sobre a relação de seu filho com o ator da Globo. O homem seria um cliente antigo de um comércio da família.

“Ele [o suspeito] era cliente frequente e sempre perguntava como ele [filho] estava no teatro. E aos sábados, quando o meu filho estava comigo, ali mesmo onde eu ficava, ele ficava conversando com o meu filho, dando as dicas dele”, relatou.

Ela ressaltou que o comportamento de Dumont nunca despertou suspeita. “Não despertava nada em mim de desconfiança. Sempre bem atencioso”, afirmou ao contar que ele dava presentes ao seu filho. “Sempre na minha companhia, meu filho estava sempre próximo de mim”, completou.