Jovem de 23 anos que denunciou estupro em rodeio disse que foi vítima de um 'boa noite, Cinderela'

·2 min de leitura

Jovem usou as redes sociais para denunciar o caso de abuso sofrido

Ela 

Franciane Andrade de 23 anos, que denunciou ser estuprada durante o rodeio de Jaguariúna, no interior de São Paulo, voltou a usar as redes sociais para falar sobre o caso. A jovem iniciou o vídeo, publicado nos stories do seu perfil do Instagram neste fim de semana, rebatendo as críticas de algumas pessoas que duvidam do crime e contou ainda que o exame toxicológico teria confirmado a presença da droga, conhecida como "boa noite, Cinderela". 

— O sentimento é de revolta. Revolta porque a vítima é sempre acusada. A vítima é sempre a errada da história (...) Não tem como falar que não foi tá, além de ter sido na parte da frente, teve também anal. Tenho provas, tenho foto de todas as lesões — desabafou.

A influenciadora digital também mostrou os remédios que tem tomado para o tratamento de infecção de urina, dores e para evitar doenças sexualmente transmissíveis. 

— Temos resultados de violência sexual por meios médicos, e agora também temos resultado do exame toxicológico que foi detectado a droga 'boa noite, Cinderela' naquela noite - disse a jovem.

Jovem diz que médicas confirmaram abuso

Franciane afirmou ainda que essa é a terceira médica que confirma o abuso e que fez os exames na rede particular para “preservar o resultado”, já que o agendamento na delegacia estava marcado para a semana que vem. 

— Fui na melhor perita de São Paulo, que atende nos melhores hospitais que existem (...) Foi sim comprovado a violência sexual pela terceira vez, pelo terceiro médico, além do médico do IML, do ginecologista da Santa Casa e dessa doutora aqui — informou a estudante de medicina veterinária. 

A Polícia Civil investiga o caso. Na última quarta-feira, Franciane prestou depoimento na Delegacia da Mulher de Mogi Guaçu, onde o caso foi registrado e encaminhado ao município de Jaguariúna. Em depoimento, ela relatou que ingeriu bebidas alcoólicas e não se lembra do que aconteceu, mas que acordou em uma rotatória próxima ao local da festa. Em seu relato, a jovem diz sentiu dores e procurou assistência médica. 

A polícia já ouviu três amigos da influenciadora digital e analisa as imagens de 53 câmeras de segurança instaladas nas áreas do rodeio. 

Em nota, as advogadas informaram que Franciane está sendo “acompanhada por uma equipe multidisciplinar do Projeto Justiceiras, idealizado pela promotora de Justiça Gabriela Manssur, que ao ter conhecimento dos fatos, imediatamente encaminhou a denúncia ao Ministério Público e colocou o projeto à disposição da vítima”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos