Jovem brasileiro é baleado na cabeça dentro de carro nos EUA

·2 minuto de leitura
O brasileiro João Pedro Elisei Marchezani, de 23 anos, foi baleado na cabeça em Chicago (EUA)
O brasileiro João Pedro Elisei Marchezani, de 23 anos, foi baleado na cabeça em Chicago (EUA)
  • O brasileiro João Pedro Elisei Marchezani está há quase um mês internado em estado crítico nos EUA

  • O jovem de 23 anos foi baleado na cabeça em Chicago

  • Um motociclista disparou oito tiros contra o carro onde estava o jovem, que foi atingido no cérebro

O brasileiro João Pedro Elisei Marchezani, de 23 anos, está há quase um mês internado em estado crítico após ter sido baleado na cabeça em Chicago (EUA). Um motociclista disparou oito tiros contra o carro onde estava o jovem, que foi atingido por uma bala que entrou pela nuca e chegou ao cérebro.

Segundo reportagem do portal G1, João Pedro estava com a namorada e uma amiga no banco de trás do carro de um amigo, sendo seguidos por um motociclista armado. Com medo de um assalto, o motorista "fechou" o condutor da moto. Logo depois, o motociclista reapareceu, acompanhado de uma segunda moto, onde estavam dois homens. O passageiro da segunda moto, armado, efetuou oito disparos contra o carro onde estava o brasileiro, o único do grupo a ser atingido.

Leia também:

Em entrevista ao portal G1, a mãe de João Pedro, Monica, afirmou que a polícia já tem alguns suspeitos de terem cometido o crime e a investigação está avançando. Segundo ela, há muitas câmeras de vigilância na região onde o filho foi baleado: "Graças a Deus, quanto a essa parte, acreditamos que vá ser resolvido e a justiça será feita em breve".

De acordo com Monica, os jovens estavam comemorando o novo apartamento que João, que estuda robótica em Chicago, e a namorada tinham acabado de alugar para morarem juntos. Eles tinham passado a tarde comprando objetos para o local e seu filho tinha cozinhado antes de saírem.

"Nos contaram que ele chegou ao hospital acordado, lúcido, muito assustado. Ele sabia o que tinha acontecido com ele, e dizia que não sentia o lado esquerdo do corpo", contou ao G1 a mãe do jovem.

Os pais autorizaram a colocação de um dreno no cérebro, mas o procedimento não foi suficiente para reduzir o inchaço cerebral, e João foi submetido a uma cirurgia, na qual chegou a ter uma parte do crânio removida. Em seguida, foi colocado em coma induzido. Ele completou 23 anos na última segunda-feira (27).

"Devagarinho ele evolui bem. Saiu da UTI, na quinta-feira foi transferido para a unidade de trauma. Ainda está em situação crítica e corre risco de vida, mas evolui bem e não precisa mais de respirador", comemorou Monica ao portal G1.

"Ele não fala ainda, mas não se sabe se é pelo tempo que passou entubado. Mas conseguimos fazer leitura labial quando ele está mais calmo e menos cansado. Ainda não enxerga, mas seus nervos óticos não foram afetados. Não move o lado esquerdo, mas, pela minha fé, sei que vai mover", disse ela.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos