Jovem britânica é morta por palestino em Jerusalém

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Uma estudante britânica morreu após ser esfaqueada por um palestino em um trem de Jerusalém nesta sexta-feira (14).

O crime ocorreu perto da Cidade Velha, que estava cheia de turistas e fieis -cristãos celebrando a Sexta-feira Santa, e judeus, o Pessach.

Hannah Bladon, que tinha por volta de 20 anos, estava no país desde janeiro, em um programa de intercâmbio entre a Universidade de Birmingham e uma instituição israelense.

Ela morreu logo após chegar ao centro médico de Hadassah. Segundo a porta-voz da polícia Luba Samri, levou diversas facadas na parte superior do corpo.

Apos ela ser atingida, um policial de folga, que estava no trem com a família, acionou a trava de emergência do trem e deteve o agressor. De acordo com informações preliminares, ele tem 57 anos e sofre de problemas mentais.

Uma mulher grávida ficou ferida quando o trem parou de forma repentina.

Em nota, o presidente Reuven Rivlin disse que as forças de segurança trabalham para garantir a segurança das pessoas que passam pela Cidade Velha para as celebrações.

Israel vive, desde setembro de 2015, uma onda de atentados cometidos por "lobos solitários" palestinos. Os ataques haviam deixado, até janeiro deste ano, 47 pessoas mortas e 650 feridas.