Jovem denuncia áudios racistas enviados por motorista de app, no PR: 'Preta nojenta'

Louise Queiroga

Uma jovem divulgou nas redes sociais áudios de cunho racista que recebeu de um motorista de aplicativo na última segunda-feira em Curitiba. Isabella Santos, de 20 anos, havia pedido um carro pelo inDriver, mas explicou que cancelou a corrida devido à demora do motorista. Insatisfeito com a situação, ele a chamou de "preta nojenta do c*", "preta do inferno", "escrava do c*" e ainda disse: "gente como você a gente trata como verme". A universitária registrou ocorrência no 7º distrito policial do município que, segundo a Polícia Civil do Paraná, instaurou inquérito policial por injúria racial e ameaça.

"Por que você pede o carro se você não precisa do carro? Sua filha da p*, preta do c*. É um verme. Gente como você a gente trata como verme, tá? Não tem nada para fazer, arruma um trabalho. Sua arrombada, fica desocupando, fazendo o motorista se passar por trouxa. Sua otária. Teu endereço eu sei qual é, tá? Eu sei os dois endereços aqui que você colocou. A gente se cruza aí. Sua arrombada, sua preta do inferno. Tua fotinho vai aqui para os grupos de motorista aqui ó, para quando aparecer tua cara, tua solicitação, a gente bloquear. Sua arrombada, preta do inferno. Vai arrumar o que fazer, escrava do c*. Presta muita atenção, não brinca com motorista não, hein. Qualquer hora dessa tu vai tomar uma invertida, guria. Tá louca da cabeça, é? Não tem o que fazer não? Sua vagabunda. Enfia o dedo no c* e rasga. Sua preta nojenta do c*", diz o motorista nos áudios.

— Eu na hora não tinha conseguido ouvir tudo, tive que chegar em casa, chorei até dormir e depois mais calma ouvi o resto que me levou a expor esse cara! — contou Isabella ao EXTRA nesta quinta-feira. — Eu ainda estou em choque.

Sobre a repercussão, a estudante teve uma boa reação, pois disse ter recebido bastante apoio de internautas.

— Eu achei fantástico! Jamais imaginaria que tomaria essa proporção e que isso sirva pra encorajar outras pessoas a divulgar seus momentos ruins com os motoristas mal educados!!! — explicou, acrescentando ter criado o perfil @monstrorista no Instagram como forma de incentivar a divulgação de comportamentos abusivos nesse tipo de situação.

— Quanto mais gente encorajada a se mostrar e ser forte, melhor! — ressaltou.

 

A jovem também disse que, após a história ter viralizado, o motorista voltou a lhe enviar mensagens, mas dessa vez pedindo desculpas e alertando para ela parar com as denúncias na internet, pois ele estava recebendo ameaças.

"Eu estava em um momento de stress que quando vi já tinha comentido o erro", teria dito o homem por mensagem de texto. "Eu já tive namorada negra, ficante negra, eu tenho amigos e parentes também. Eu nunca tive um comportamento como esse".

A empresa inDriver se manifestou sobre o episódio em suas redes na terça-feira, informando já ter entrado em contato com a passageira e ressaltando que o motorista foi bloqueado da plataforma.

"Uns dos lemas da empresa é a liberdade de escolha, liberdade para que todos tenham voz ativa. E de jeito nenhum esse tipo de conduta faz parte das nossas diretrizes", disse o perfil do aplicativo no Twitter. "Isabella, pode contar conosco para o que você decidir fazer! O motorista em questão, foi totalmente bloqueado do Aplicativo inDriver, esse é o primeiro passo do procedimento interno quando situações que violam nossas normas acontecem", acrescentou em outro post.

No Facebook, Isabella relatou que ela estava esperando o carro com sua mãe em um espaço sem qualquer tipo de cobertura, enquanto chovia bastante, e frisou ter cancelado a corrida porque o aplicativo indicava que o motorista havia chegado para buscá-las, mas não estava no local.

"Após eu cancelar, ele me ligou e foi extremamente grosso comigo perguntando o porquê de eu não estar no local (????), desliguei porque tinha cancelado mesmo, não faria diferença, mas não contente, ele veio no meu WhatsApp me xingar e me ameaçar e depois excluiu tudo", afirmou ela na publicação.