Jovem desaparece em SC após deixar bilhete: ‘Chorei em silêncio, me perdoa”

Jovem desapareceu no domingo - Foto: Arquivo Pessoal
Jovem desapareceu no domingo - Foto: Arquivo Pessoal
  • Jovem desapareceu no último domingo na cidade de Joinville-SC

  • Ele deixou um bilhete antes de sumir da casa onde vive com a mãe

  • O rapaz foi levado de Uber até uma região de mata e não foi mais visto

Um jovem de 23 anos está desparecido desde o último domingo (12), quando foi visto pela última vez pela família em Joinville, Santa Catarina. O rapaz deixou um bilhete antes de sumir.

Segundo informações do portal ND+, familiares e amigos vêm realizando nos últimos dias buscas por Eduardo dos Santos Silva. Eles alertam que o jovem usava um casaco vermelho e calça preta quando desapareceu.

O Corpo de Bombeiros de Joinville foi acionado e também começou a trabalhar na procura, com auxílio do Grupo de Resgate em Montanha (GRM). A Polícia Civil conduz o caso.

O GRM explicou que as buscas estão concentradas, no momento, na região do Morro do Meio, nas redondezas da Ponte do Rio Piraí.

Rapaz deixou bilhete

Mãe do rapaz, Cândida da Silva relatou os últimos momentos com Eduardo antes do sumiço. No domingo, ambos estavam em casa e tomaram um café junto por volta das 20 horas.

A mulher subiu para seu quarto, enquanto o filho permaneceu na sala, mexendo no computador. Quando desceu novamente, ela não encontrou o rapaz. Sobre uma mesa, estava apenas o bilhete.

“Sei que disse poucas vezes, te amo mãezinha. Desde pequeno chorei em silêncio. Me perdoa”, teria escrito o jovem.

“Nem li o bilhete direito e corri desesperada para o quarto dele. Ele não estava mais. Liguei para a polícia. Descobrimos também que um Uber o levou até a ponte do Piraí”, disse Cândida ao ND+.

Parentes de Eduardo conseguiram contato com o motorista do Uber, que contou que o rapaz parecia normal durante a viagem, calmo, e ficou o tempo todo digitando no celular.

Cândida estranha o destino para o qual o filho foi levado. Ela acredita que o rapaz havia combinado com alguma outra pessoa de pegar carona a partir daquele ponto.

A mulher afirmou que Eduardo sempre foi “muito quieto, reservado” e nunca desapareceu de casa. Ela pediu ajuda para encontrar o jovem.

“É um menino caseiro. Não bebe, não fuma, é focado, gosta de ir à academia. Ultimamente, andava meio desanimado, mas quando a gente tentava conversar ele dizia que não era nada, que estava tudo bem”, lembrou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos