Jovem é agredida com pedaço de pau após criticar Bolsonaro em bar de Angra (RJ)

Candidato à reeleição, Jair Bolsonaro fala para apoiadores em Campinas, no dia 24 de setembro. (Foto: AFP)
Candidato à reeleição, Jair Bolsonaro fala para apoiadores em Campinas, no dia 24 de setembro. (Foto: AFP)

Um homem agrediu uma mulher com um pedaço de madeira após ter ouvido ela criticando o presidente Jair Bolsonaro (PL), candidato à reeleição.

Estefane de Oliveira Laudano, de 19 anos, foi agredida ao tentar impedir que a irmã mais velha apanhasse de um homem que se identificou como eleitor de Bolsonaro. O caso ocorreu em um bar de Angra dos Reis (RJ) na tarde desta sexta-feira (23).

Esther de Oliveira Laudano, de 24 anos, irmã da jovem agredida, contou ao jornal O Globo que a confusão começou quando ela comentou com os amigos sobre o status de um colega nas redes sociais, dizendo que não sabia que ele era bolsonarista. “Não tenho amigo bolsonarista não", teria dito ela.

Nesse momento, o suspeito identificado como Robson Dekkers Alvino, de 52 anos, se intrometeu na conversa dizendo que era Bolsonaro.

"Ele me chamou de 'maria-homem' e disse que era 'gente que nem a gente que vota no Lula'. Depois, foi embora, mas não demorou para voltar com o pedaço de madeira. Começou a berrar que, 'se eu era homem, então iria apanhar que nem homem'. Eu parei na frente dele e falei: 'Então bate'", relatou a mulher ao jornal O Globo.

Estefane se pôs na frente da irmã e acabou sendo atingida na cabeça pela quina do pedaço de madeira. Ela teve um grande corte na cabeça e foi levada por um amigo para a Santa Casa de Angra do Rei. Em seguida, a jovem foi transferida para o Hospital Municipal da Japuíba, em Angra, onde levou sete pontos e segue internada, com quadro estável.

O agressor foi encontrado em uma rua próxima ao bar, foi contido por moradores e levado à delegacia, onde prestou depoimento e foi liberado. Robson Dekkers Alvino foi autuado em flagrante por lesão corporal.

Nas redes sociais, ele se define como eleitor de Jair Bolsonaro. Em uma de suas publicações, Robson aparece vestido com a camisa do presidente e a legenda "que comecem votos.